Coluna do Viagora

Coluna do Viagora

Contato: (86) 3232-4940 - E-mail: redacao@viagora.com.br

"Ele é um gangster e bandido", disse José Lira sobre Silas Freire

25/03/2019 16h00 - atualizado

Nesta segunda-feira (25), o ex-vereador Antônio José Lira (PSL) de forma indignada falou à coluna  sobre as acusações feitas pelo apresentador e ex-deputado federal Silas Freire.

O ex-deputado divulgou em sua coluna em um site de notícias que: “Baseado no relato de um dos funcionários comissionados do gabinete do ex-vereador, Antônio José Lira, o Ministério Público Estadual deve investigar a denúncia do idoso de iniciais R.N.V.M, de 68 anos, que trabalhou durante os 4 anos no gabinete do ex-parlamentar no mandato de 2013 a 2016. Segundo ele, o cartão era retido e os proventos líquidos no valor de R$ 2,4 mil que recebia no contracheque, Lira só repassava R$ 1,0 mil. O idoso reclama ainda que, a pedido do ex-vereador, ele contraiu um empréstimo no Banco Santander em torno de 20 mil reais, entregues a José lira, que chegou a pagar algumas parcelas, mas abandou os pagamentos quando não conseguiu sua reeleição. O idoso que está com o nome sujo nós órgão de proteção ao crédito, gostaria pelo menos, que o ex-vereador pagasse o restante da dívida”.

  • Foto: DivulgaçãoAntônio José Lira (PSL) e Silas Freire (Podemos).Antônio José Lira (PSL) e Silas Freire (Podemos).

Antônio José Lira negou as acusações e afirmou que tudo é mentira do apresentador Silas Freire. O ex-vereador também acusou o ex-deputado de ser um "gangster, bandido e afirmou que ele está envolvido com o crime organizado".

Lira também acusou o prefeito Firmino Filho de ter feito um acordo com o jornalista para “bater” em qualquer pessoa que fizesse critica a sua gestão em Teresina.

“Eu estou sendo atacado há uns 70 dias ou mais nas redes sociais, primeiro por fake depois por algumas ditas lideranças onde essas lideranças passaram a me atacar, porque mesmo não tendo mais mandato eu continuo cobrando a gestão, porque é um direito meu como cidadão. O prefeito Firmino Filho de Teresina não satisfeito de não somente ter me derrotado na eleição passada, quando retirou candidatos do meu partido na época, pra não dar legenda, resultando em eu sendo mais votado, ganhei mas não levei porque o partido não atingiu coeficiente, ele contratou esse gangster, bandido, conhecido em Teresina, que ele poluí a nossa imprensa que é séria com extorsões, dá cheques sem fundos, é envolvido até a alma com o crime organizado e que se não fosse deputado estadual na época que explodiu o crime organizado, ele iria ser algemado para Casa de Custódia. O prefeito fez um acordo com ele, o acordo era o seguinte: o Silas apresentador de televisão Meio Norte passaria a bater em qualquer pessoa que fizesse critica a sua gestão e uma delas seria eu, qualquer pessoa que fizesse critica a gestão, e eu faço isso condeno a indústria das multas, obras paralisadas, denuncio fraude em licitações. Do acordo que o prefeito fez com ele foi esse “mete o pau”, vamos começar a destruir um ao outro e um deles que foi pego para cristo foi eu. Ainda sobre o acordo que o prefeito fez com ele foi: o filho dele que é afilhado do coronel Correia Lima que ele esconde isso, que ele é compadre do coronel Correa lima, o pimpolho dele tem que assumir a câmara, botar lá que o povo não elegeu mas tem quer botar lá e o outro acordo seria ele (Silas) assumir a câmara no lugar da deputada Marina, já tinha até uma reunião marcada com o prefeito essa semana. Ou seja, ele queria fazer a barba, o cabelo, o bigode, destruindo pessoas de bem como o Antônio Jose Lira”, afirmou o ex-vereador.

Sobre a acusação que Silas divulgou que o político seria investigado pelo Ministério Público por ter adquirido empréstimo no nome de um idoso, ex-funcionário do seu gabinete, Lira afirmou:

“Ele (Silas) foi denunciado por pratica de mandante de crime, foi investigado e denunciado pelo Ministério Público quando a denúncia afirma que ele matou o Pato que morava na zona norte. Quando ele ganhou para vereador o Pato autenticava as contas do pobre da periferia que após as eleições a água e a luz eram cortadas, ludibriando, enganando a consciência da pessoa simples. Ele deveria explicar para população, porque foi abafado o escândalo da Emgerpi. Deram um rombo no estado de mais de dois milhões, isso ele tem que explicar. E não pegar uma pessoa que trabalhou no Iapep, na secretaria de administração e nunca teve um ato ilegal, na Semel eu chegava a puxar do meu dinheiro para pôr gasolina, e ele e tão maldoso pra dar ênfase porque tá na moda ele divulgou iniciais, mas Raimundo Nonato Vicentino Meneses trabalhou com ele e estava passando dificuldades, mas sempre foi meu amigo, ele trabalhava no meu gabinete ganhava pelo trabalho, quando ele trabalhava  com o Silas ele ganhava 300 reais comigo a família dele teve uma vida digna, já com com o Silas Freire esse idoso só não foi preso porque tiveram pena dele, ele trabalhava na Emgerpi com a Soraia. Ele me procurou e eu arrumei um emprego para ele”, afirmou o ex-vereasdor.

Ainda sobre a acusação do apresentador, Antônio José Lira enfatiza que tudo é mentira, que ninguém vai lhe calar e diz que o prefeito Firmino é rancoroso.

“Essa acusação do Silas é mentira, é mentira eu não estou na política para o dinheiro estou por missão, eu sou da iniciativa privada não preciso um centavo de política, estou por missão mesmo sabendo que é um jogo sujo. Não irão me calar, ele é acostumado a ameaçar as pessoas, o Piauí conhece a única vez que ganhou uma eleição foi porque fez boca de urna e não pagava ninguém, chegou a apanhar na cara na Assembleia. Não vai ser ele que vai desonrar a imagem do Antônio Jose Lira. É tudo mentira isso é um canalha, e eu vou entrar na Justiça contra o Silas Freire. Teresina me conhece e conhece o Silas e vai fazer o julgamento e estou pronto para qualquer interrogatório. Não vou ser vítima de um prefeito rancoroso, que não aceita critica a gestão e no lugar de pegar uma base na câmara para criticar o Jose Lira, ele pega o dinheiro público para pagar um bandido para tentar desonrar minha imagem”, disse Lira.

Mais na Web