Viagora

Conheça a história da ambulante que dançou no trio com Leo Santana

A participação de Tailane na brincadeira que conquistou o Brasil aconteceu durante a passagem do Bloco Nana pelo circuito Barra-Ondina, no trio elétrico de Brahma.

O Carnaval, se transformou em um momento memorável para a ambulante Tailane Santos Figueiredo, 39 anos. Ela foi convidada pelo cantor Leo Santana para mostrar seu gingado ao dançar o hit “Perna Bamba”.

Nessa sexta-feira (09), a participação de Tailane na brincadeira que conquistou o Brasil aconteceu durante a passagem do Bloco Nana pelo circuito Barra-Ondina, no trio elétrico de Brahma. Este ano, a marca incentiva as pessoas a trocarem suas fantasias do dia a dia - aquelas que usam para trabalhar pelo brilho de celebrar com espontaneidade e sem amarras, nem que seja por alguns minutos.

Foto: ReproduçãoCarnaval 2024
Carnaval 2024

Tailane Figueiredo ficou muito emocionada com a homenagem do Gigante. “Galera, quero pedir uma salva de palmas pra ela e pra todos os ambulantes e catadores, é essa galera do corre que faz a festa acontecer, que garante a sua cerveja gelada e a reciclagem das latinhas. É por isso que a Ambev tem várias iniciativas pra apoiar essa galera. Eu vendia frango na praia, pai, se na minha época tivesse um apoio desses, o GG aqui tinha estourando muito antes.”, enfatizou Leo.

Segundo a jovem que é ambulante há mais de 20 anos, não tem filhos e divide a vida entre o apoio à mãe e o trabalho. Começou na profissão ajudando a mãe a vender bebidas na rua. Até hoje elas trabalham juntas e têm um ponto especial para isso no Carnaval de Salvador.

O isopor fica situado no início do Morro do Gato, em frente ao Camarote Brahma, e é especial porque o corredor de ambulantes que ela integra é formado majoritariamente por pessoas da família dela.

Para os foliões o carnaval é um momento de diversão e de muito trabalho para os ambulantes, mas depois de tantos anos na atividade, Tailane garante que também dá para se divertir entre um atendimento e outro.

“Fica mais fácil curtir e trabalhar quando eu já sei o que a maioria vai pedir: primeiro uma cervejinha, porque a cerveja lidera. A opção mais pedida em segundo lugar é a água, para hidratar, e, em terceiro, o refrigerante para quem não bebe”, enfatizaTailane. 

A renda do carnaval já está no orçamento anual da família Santos. “É com esse dinheiro que a gente coloca aqueles boletos que estavam parados em dia. E também faz um investimento, uma geladeira nova, aquela melhorada na casa que sempre precisa”, conta.

Tailane também elogiou a organização da folia este ano. “Esse vem sendo o melhor carnaval pra trabalhar e curtir, está tudo bonito e muito organizado. E aqui no nosso ponto, a gente tem muito movimento. Porque quando não tem trio, o DJ do Camarote não deixa ninguém sem dançar”, comemora.

Com informações da Ascom.

Facebook
Indicado para você
Veja também