Polícia

Digital influencer é presa em Teresina acusada de assaltar empresário

A digital influencer Roani Sampaio, natural de São Luís (MA), foi presa após assaltar a casa de um empresário no bairro Planato Ininga, zona Leste de Teresina.
15/02/2021 09h47 - atualizado

Na última sexta-feira, 12 de fevereiro, uma digital influencer de São Luís (MA), identificada como Roani da Silva Sampaio, foi presa pela Polícia Militar do Piauí, suspeita de participar de um arrastão na residência de um empresário com quem ela teria marcado um encontro, localizada no bairro Planalto Ininga, zona Leste de Teresina.

Segundo depoimento do empresário à Polícia Civil, ele teria marcado um encontro com Roani Sampaio, que mora em São Luís e chegou a sua casa por volta de 16h15. Cerca de 50 minutos depois, o empresário foi surpreendido pelos criminosos tentando arrombar a porta do seu quarto.

  • Foto: Instagram/Roani SampaioDigital influencer Roani Sampaio é presa por assaltar empresário em Teresina.Digital influencer Roani Sampaio é presa por assaltar empresário em Teresina.

Ele relatou que correu até o banheiro com Roani e trancou a porta, sendo que os assaltantes tentaram arrombá-la e, como não obtiveram sucesso na tentativa, ameaçaram atirar caso ele não abrisse.

Após a ameaça, o empresário resolveu abrir a porta, foi rendido pelos assaltantes e amarrado pelos pulsos com uma algema de plástico. Ele teria sido agredido com chutes, coronhadas no pescoço e na cabeça. Os criminosos teriam ainda torturado o empresário, fazendo “roleta russa” com uma arma de fogo.

Durante a ação, o empresário conseguiu contatar a PM, que chegou ao local e se deparou com Roani Sampaio e um homem identificado como Francisco Moisés dentro da casa com a vítima. Francisco Moisés teria relatado à PM que seria motorista de aplicativo, mas logo depois foi comprovado pelas imagens das câmeras de segurança que ele era um dos assaltantes envolvidos na ação. Em seu depoimento, Roani afirmou que Francisco Moisés era seu namorado.

Os outros criminosos envolvidos no caso conseguiram fugir do local antes da chegada da PM. Na residência do empresário, os policiais encontraram um veículo modelo Volkswagen Polo, possivelmente utilizado no crime, juntamente com duas placas de identificação, um revólver calibre 38 com dois cartuchos de munição, um par de luvas, uma algema de plástico cortada, uma algema de plástico fechada, uma jaqueta preta e um celular.

Roani e Francisco Moisés foram presos em flagrante por roubo majorado e, por decisão da juíza Ana Lúcia Terto Madeira Medeiros, tiveram a prisão convertida em preventiva. A juíza baseou a sua decisão no fato de que “há provas suficientes da materialidade, existindo, ainda, fortes indícios da autoria dos acusados no crime investigado, mormente o depoimento da vítima que conta com riqueza de detalhes os fatos, dos condutores, das imagens das câmeras, e do termo de reconhecimento de pessoa assinado pela vítima”.

Mais na Web