Polícia

Empresários e advogados são alvos de operação da Polícia Civil no Piauí

A investigação, presidida pelos Delegados Matheus Zanatta, Anchieta Nery e Yan Brayner, iniciou ainda no ano de 2020.
26/05/2021 08h07 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira (26), a Polícia Civil com o apoio da Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (DINTE/SSP), deflagrou a fase Ostensiva da "Operação Inventário", que tem como objetivo o cumprimento de 11 mandados de prisão, oito mandados de busca e apreensão e bloqueio judicial de bens obtidos como proveito do crime, no Piauí.

As investigações presidida pelos Delegados Matheus Zanatta, Anchieta Nery e Yan Brayner, iniciaram ainda no ano de 2020, quando a Polícia Civil foi notificada de uma possível fraude em um processo de inventário protocolado na comarca de Demerval Lobão.

De acordo com a polícia, advogados são suspeitos de ingressarem com ação de inventário fraudulenta, na comarca de Demerval Lobão usando documentos falsos e narrando fatos inexistentes para alcançar o patrimônio de um cidadão falecido no estado do Paraná. 

Segundo a polícia, são alvos dessa fase, advogados empresários e servidores públicos suspeitos da prática crimes de estelionato e lavagem de dinheiro.

Após o início da investigação a Polícia Civil identificou que o mesmo grupo estava envolvido em tentativas de fraude de execuções fiscais, homologação de acordos trabalhistas e outras ações judiciais, em outras comarcas, com objetivo de violar o patrimônio de pessoas falecidas, levando o Poder Judiciário a erro.

Ainda de acordo com a polícia, estima-se que as fraudes até então identificadas tenham rendido aproximadamente R$ 2 milhões à organização criminosa. Novos inquéritos serão instaurados para investigar possíveis novas fraudes.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web