Piauí

Motoristas e cobradores voltam a parar 100% dos ônibus em Teresina

Os trabalhadores alegam que com a demissão de 50% dos cobradores, os motoristas vão ter que dirigir e receber a passagem.
  • LAÍS VITÓRIA
08/02/2021 08h44 - atualizado

Nesta segunda-feira (08), os motoristas e cobradores do transporte coletivo realizam uma nova greve, que atinge todas as linhas de ônibus em Teresina. A categoria afirma não ter recebido o pagamento referente ao mês de janeiro.

Os trabalhadores protestam ainda contra a redução no salário, o não pagamento do ticket alimentação, demissão de 50% dos cobradores e plano de saúde.

  • Foto: Luís Marcos/ ViagoraÔnibus paralisam em forma de protestoÔnibus paralisam em forma de protesto

De acordo com o secretário de Previdência e Assistência do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro), Francisco Sousa, motoristas e cobradores estão prontos para cumprir os 30% da frota em circulação determinado por lei, mas estariam sendo impedidos. 

A categoria alega que com a demissão de 50% dos cobradores, os motoristas vão ter que dirigir e receber a passagem. E reivindicam também o aumento e renovação da frota. Segundo os trabalhadores a greve é por tempo indeterminado.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está cadastrando ônibus alternativos e até o momento, 160 já procuraram o órgão. No transporte regular são cerca de 300 ônibus circulando diariamente pela cidade. 

Mesmo com a medida, a população tem enfrentado muitos problemas, pois além da lotação, os veículos não contam com o sistema de bilhetagem eletrônica e o pagamento da passagem só pode ser feito em dinheiro.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web