Polícia

Operação Petróleo Real autua 8 postos de combustíveis em Teresina

A polícia informou que durante a ação foram vistoriados 22 postos de gasolina, e encontrado irregularidades em 8 postos gerando 12 autuações e 10 bombas irregulares.
10/07/2021 07h30

Nesta sexta-feira (09), foi realizada uma coletiva de imprensa sobre a "Operação Petróleo Real" deflagrada na manhã dessa quinta-feira (08), com o objetivo de fiscalizar a comercialização de combustíveis em Teresina, na sede do Ministério Público do Estado do Piauí, na zona Leste da capital.

A operação foi realizada pela Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (DECCOTERC) e o Procon com o apoio da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Inmetro, Sefaz e Semam.

Na operação foram verificadas a qualidade do combustível, a validade dos produtos, a aferição das bombas de abastecimento, a transparência da composição dos preços ao consumidor, licenças e alvarás, dentre outras infrações administrativas, criminais e tributárias.

A polícia informou que durante a ação foram vistoriados 22 postos de gasolina, e encontrado irregularidades em 8 postos gerando 12 autuações e 10 bombas irregulares.

Conforme o diretor do Instituto de Metrologia do Estado do Piauí (IMEPI), Maycom Danilo, dentre 22 postos fiscalizados, foram encontradas irregularidades em 8 deles como a chamada ‘medida baixa’, que é quando você paga por uma quantidade de litro, mas o abastecimento é abaixo do esperado.

Além disso também foram encontradas irregularidades no lacre que é colocado para mostrar que o posto de gasolina passou por uma verificação e que está tudo certo. Relacionada as verificações dos combustíveis, foi designada uma equipe somente para fiscalizar os extintores de incêndio.

Segundo o coordenador da DECCOTERC, delegado JJ, a Polícia Civil juntamente com a PM e demais forças de segurança se unificaram para fazer esse trabalho de prevenção e repressão, com um total de 70 pessoas e 144 fiscalizações.

Para o diretor de fiscalização do Procon, Arimatéia Arimateia, o órgão autuou em seis estabelecimentos quanto à questão de produtos vencidos, refrigerantes, cervejas e até pizzas. E ressaltou que a operação pode se estender para o interior do Piauí.

Mais na Web