Polícia

Polícia investiga se jovem perdeu bebê após agressão em Teresina

Segundo a Polícia Civil, o pai da jovem Conceição de Maria registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher.
04/11/2021 15h09 - atualizado

Nesse domingo (31), uma mulher grávida de 29 anos identificada como Conceição de Maria deu entrada em estado grave na Maternidade Dona Evangelina Rosa em Teresina. A jovem que reside no bairro Piçarra, perdeu o bebê e está internada, em coma em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A Delegacia da Mulher de Teresina, com apoio do Grupo de Apoio Operacional (GAO) da Polícia Civil, está investigando o caso.

  • Foto:Lucas Dias/ GP1Delegado Joatan GonçalvesInvestigador Joatan Gonçalves

Segundo Joatan Gonçalves, coordenador do Grupo de Apoio Operacional (GAO), o pai da jovem registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher e afirmou que a filha teria sido fortemente agredida por um suposto ex-companheiro e em decorrência da violência perdeu o bebê.

“A gente não pode apontar autoria antes de verificar as características, saber se ela realmente foi espancada. O caso chegou a Polícia Civil através da denúncia do pai da jovem, as informações que a polícia tem foram dadas pelo pai de que ela teria sido agredida e que perdeu o filho”.

Ainda segundo a Polícia Civil, a delegada Vilma Alves encaminhou requisições periciais para investigar se a vítima realmente foi espancada.

A polícia informou que segundo relatos de moradores a jovem era constantemente agredida. mas ainda não se sabe quem seria o possível agressor.

“A delegada Vilma afirmou que já encaminhou a requisições periciais e só então nós vamos ter provas para saber se ela foi espancada, se perdeu o filho, quando perdeu, se o espancamento motivou a perda do filho. Com relação à questão de agressor nós temos informações da vizinhança que ela era agredida sim, ela já foi pedir socorro em alguma residência, já ligaram para o SAMU. Quem seria o agressor ainda não sabemos, porque segundo o pai, ela estava em um relacionamento atual, mas também teve um relacionamento anterior”, explicou o investigador.

Procurada pelo Viagora a delegada Vilma Alves afirmou que a mulher se encontra em estado grave, por isso ainda não foi possível realizar o exame de corpo de delito para apurar a denúncia feita pelo pai da jovem.

  • Foto: ViagoraDelegada Vilma AlvesDelegada Vilma Alves

“Eu entrei em contato com a Maternidade Evangelina Rosa para saber o estado da mulher e ela está em coma, vamos ter que esperar para fazer exame de corpo de delito pelo estado em que ela se encontra", explicou a delegada.

A delegada ainda afirmou que será feito um levantamento para investigar a possível agressão.

“Nós estamos investigando o motivo da perda do bebê, temos uma amiga dela, que ela se encontrava na casa dessa amiga quando ela estava perdendo o neném e nós teremos que falar com ela. Nós estamos fazendo o levantamento para saber o que seria verídico na história que foi contada pelo pai, vamos buscar a verdade”, explica.

Conforme a delegada a possibilidade de tentativa de feminicídio também está sendo investigada.

“Estamos em fase de investigação se for tentativa de feminicídio foge de mim a investigação, mas como eu sou a delegada que prima pela questão da mulher então o caso foi transferido para a Delegacia da Mulher. Estamos investigando a tentativa de feminicídio, mas não podemos dizer se é do atual ou do antigo. Eu mesmo vou amanhã de manhã buscar essa verdade”, finaliza à delegada.

Mais na Web