Polícia

Policial Civil saca arma para advogado na delegacia de Pedro II

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí informou que a Corregedoria da Polícia Civil vai apurar os fatos e analisará eventuais desvios de conduta.
  • LAÍS VITÓRIA
25/02/2021 16h30 - atualizado

Nessa quarta-feira (24), após um desentendimento na delegacia de polícia de Pedro II, um policial que não teve o nome divulgado foi acusado de sacar uma arma e ameaçar atirar no advogado Hartônio Bandeira.

Em imagens feitas durante a confusão, é possível ver que o policial foi contido. No vídeo o advogado pede para que a ação do policial fosse filmada: "Filma! Filma! Eu estou trabalhando e você puxando arma pra mim", disse Hartônio.

O advogado escreveu em suas redes sociais que queria apenas ter acesso a documentos na delegacia, mas foi impedido pelo policial armado. Veja o relato do advogado:

"No dia 18 de janeiro fui até a delegacia de polícia civil em Pedro II, tentei contato com delegado, mas não consegui. Posteriormente, registrei, via WhatsApp, a necessidade de receber documentos. Não fui atendido. Hoje, retornei à delegacia, e, conforme primeiro vídeo, não fui atendido e informado que teria que aguardar meia hora do lado de fora. Sai, aguardei no veículo.

Passado 30 min, adentro na dependência da DP e o mesmo agente sai transtornado, informando que não atenderia, eu usei a palavra mágica: Tenho prerrogativas para adentrar (art 7. VI b lei 8.906/94).

Ele saca a arma, diz que sou folgado e que vai atirar. O delegado o contém.

Ter conhecimento e não usá-lo e declarar-me ignorante, é certificar-me de incompetente. É olhar para meus filhos a noite e dizer que alguém confiou no meu trabalho e fui covarde, e a única coisa que pessoas covardes devem fazer é não ser advogado, não tentar socorrer aquele que grita.

Puxei minha arma, aquela carteira vermelha da OAB, surrada após 12 anos de uso, totalmente municiada pela minha mente que ainda me permite estudar e com a confiança do colete, que é a proteção divina, e com a sorte de ter aparecido alguém pra filmar, pude estar contanto essa história".

 A Secretaria de Segurança Pública do Piauí informou que a Corregedoria da Polícia Civil vai apurar os fatos e analisará eventuais desvios de conduta.

Com informações do Piripirireporter.com

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web