Viagora

PF deflagra Operação Paradoxo e cumpre mandados no Piauí

De acordo com a PF, 24 policiais federais e 3 Auditores da CGU cumprem, ao todo, nove mandados judiciais de busca e apreensão nos três municípios.

Na manhã desta quarta-feira (15), a Polícia Federal (PF) em parceria com a Controladoria Geral da União (GCU), deflagrou a Operação Paradoxo, com o intuito de apurar esquemas de corrupção passiva e ativa, associação criminosa e lavagem de dinheiro entre empresários e servidores públicos dos municípios de Ipiranga e São Luís do Piauí.

De acordo com a PF, 24 policiais federais e 3 Auditores da CGU cumprem, ao todo, nove mandados judiciais de busca e apreensão nas duas cidades.

  • Foto: Divulgação/PFOperação ParadoxoOperação Paradoxo

Ainda conforme a Polícia Federal, as investigações mostraram repasses vultosos de valores de empresas sediadas em Picos para agentes púbicos vinculados a municípios das outras cidades, repasses esses que, segundo a PF, ocorreram nas mesmas datas dos pagamentos realizados às empresas relativos a obras e serviços executados nos municípios envolvidos.

A PF informa ainda que até o presente estágio das investigações, já foram apuradas irregularidades em procedimento licitatório que resultou na vitória de uma das empresas investigadas, bem como a remessa de valores a título de pagamento de vantagem indevida superior a R$ 1,5 milhão.

Segundo a Polícia Federal, o grupo fazia também a utilização de pessoas que agiam como outras (interpostas) com a finalidade de promover a lavagem de dinheiro obtido com a prática dos crimes.

De acordo com a PF, as ordens foram expedidas pela 1ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária do Piauí.

O nome da operação (Paradoxo) é uma referência à contradição existente entre os fatos apurados e os princípios que devem nortear os servidores públicos.

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

Polícia Federal

Facebook
Indicado para você
Veja também