Viagora

FMS confirma terceira morte por Dengue na cidade de Teresina

Segundo a FMS, a paciente estava internada em uma unidade de saúde pública e era portadora de várias comorbidades. Esse é o terceiro óbito por Dengue registrado em Teresina

Nessa quarta-feira (13), a Fundação Municipal da Saúde (FMS) de Teresina confirmou o terceiro óbito por Dengue na capital. A paciente era uma mulher de 45 anos que estava internada.

Foto: DivulgaçãoAedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.
Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.

Segundo a FMS, a paciente estava internada em uma unidade de saúde pública e era portadora de várias comorbidades. Esse é o terceiro óbito por Dengue registrado em Teresina, o primeiro foi de um rapaz de 19 anos que estava internado em um hospital público e o segundo foi um paciente com 9 anos que faleceu em um hospital privado do município.

Segundo os dados da FMS, até ontem (13) foram notificados 1.731 casos da doença na capital, desses, cerca de 731 casos confirmados através de critério clínico.

Ainda segundo os dados, os bairros com maior número de casos são: São Joaquim, Matadouro, Mocambinho, Parque Alvorada e Nova Brasília. Em 2021, foram 168 notificações o ano todo.

A Diretora de vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba, fez um alerta para a população que em caso de suspeita de dengue a recomendação das autoridades em saúde é que a pessoa procure imediatamente atendimento médico.

“Hidrate, hidrate e hidrate. E tem que urinar transparente feito a água que bebe. Então se você está com dor no corpo, dor abdominal, e se está deitado na cama e levanta, o mundo roda, por favor procure um serviço de saúde. Temos encontrado muitos casos graves” explicou.

A Diretora também fez um alerta para o fato de a transmissão da dengue acontecer através da picada da fêmea do mosquito Aedes Aegypti, que provoca sintomas como dor nas articulações no corpo, na cabeça, náuseas, febre acima de 39ºC e manchas vermelhas no corpo. “A prevenção da dengue pode ser feita com práticas simples que evitam, principalmente, a reprodução do mosquito transmissor, através da eliminação de objetos que acumulem água parada”, reforçou Amariles.

Facebook
Indicado para você
Veja também