Viagora

SEMDUH investiga descarte de material hospitalar em rua de Teresina

Por parte do Lixo Zero, a infração é considerada gravíssima, com valor inicial de R$ 4.070, podendo ser maior caso seja comprovado que não é a primeira vez

Foi realizada denúncia a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH) sobre o descarte de grande quantidade de material hospitalar na Rua Vicinal no bairro Pedra Mole na zona leste de Teresina.

Segundo a prefeitura, foram encontradas grandes quantidades de caixas de glicose com sinais de queima do material que também é considerado crime ambiental. Por parte do programa municipal Lixo Zero, a infração é considerada gravíssima, com valor inicial de R$ 4.070.

A SEMDUH informou que vai acontecer apurações do caso e o infrator poderá ser responsabilizado até criminalmente e outras multas poderão ser acrescentadas.

Foto: Divulgação/PMTGrande quantidade de material hospitalar.
Grande quantidade de material hospitalar.

O Secretário da SEMDUH, Edmilson Ferreira, informa que foi enviado fiscal do Lixo Zero ao local do ocorrido e a ação denunciada se consagra como crime ambiental gravíssimo.

“Descartar lixo hospitalar de forma irregular é crime ambiental gravíssimo e um fiscal do Programa Lixo Zero foi enviado ao bairro Pedra Mole imediatamente após recebermos a informação dessa ação, para analisar o material. A SEMDUH acionará a Secretaria de Meio Ambiente e a Polícia para ajudar nas investigações e na punição ao infrator”, informa 

Resíduos Hospitalares

São considerados resíduos hospitalares os materiais descartados por farmácias, hospitais, clínicas, postos de saúde, estúdios de tatuagem, laboratórios de análises clínicas e demais organizações que produzem quaisquer tipos de resíduos contendo secreções ou contaminações com restos cirúrgicos de humanos ou animais.

Esse tipo de resíduo é altamente patológico, já que armazena um grande número de bactérias e vírus. Portanto, é necessário que seja feito um descarte específico para ele, pois o descarte comum oferece alta periculosidade aos profissionais de coleta e reciclagem.

A Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), traduzida nos termos da Lei Federal nº 12.305/2010, a obrigatoriedade de que os grandes geradores de resíduos e os geradores de resíduos extradomiciliares adotem as providências para a coleta e destinação final ambientalmente adequada de seus próprios materiais.

Por Isadora Cavalcante

Facebook
Indicado para você
Veja também