Viagora

Total de empresas ativas cresceu 3,7% no Brasil em 2020, diz IBGE

Em contrapartida, o número de pessoas ocupadas assalariadas diminuiu 1,8% no mesmo período.

Foi divulgado pelo IBGE que o número de empresas e organizações ativas no Brasil apresentaram um aumento de 3,7% entre os anos de 2019 e 2020, chegando ao número de 5,4 milhões. Porém no mesmo período, foi apresentado que os postos de trabalhos formais do país diminuíram em 825,3 mil.

De acordo com o IBGE, o movimento do aumento de empresas simultâneo a queda de trabalhos formais, pode ter sido ocasionado por pessoas que tentaram abrir um negócio próprio após uma demissão. O gerente da pesquisa, Thiego Ferreira fala sobre o assunto. “A gente não imagina, em período de forte crise econômica, ter aumento de empresas. Mas, ao mesmo tempo, isso é explicado pelo crescimento de empresas que não possuem assalariados”, disse o gerente.

Foto: DivulgaçãoCentro de Teresina
Centro de Teresina

Segundo os dados da pesquisa Estatísticas do Cadastro Central de Empresas (Cempre) divulgada nesta quinta-feira (23) pelo IBGE, as mulheres foram as que mais perderam postos de trabalho em empresas. Dos 825,3 mil postos de trabalhos perdidos entre 2019 e 2020, 71,9%, o equivalente a 593,6 mil vagas eram ocupados por mulheres.

Ainda segundo o IBGE, as maiores reduções de assalariados foram nos segmentos de alojamento e alimentação, com uma queda de 373,2 mil. Administração pública, defesa e seguridade social, comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas foram os mais afetados.

Thiego Ferreira, gente da pesquisa, destaca também que as áreas de alimentação, arte, cultura esporte e recreação tiveram as maiores perdas de assalariados desde o início do estudo.

Por Sthefany Prado

Com informações da Agência Brasil

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

IBGE

Facebook
Indicado para você
Veja também