Viagora

Silas Freire defende maior rigidez na punição a intolerância religiosa

O jornalista afirma que caso seja eleito, colocará a conscientização nas pautas de elaboração de campanhas nacionais.

Na noite dessa quarta-feira (13), o apresentador e pré-candidato a deputado federal, Silas Freire (Solidariedade), se reuniu com líderes de diferentes matrizes religiosas. O encontro contou com a participação de diversas pessoas que lutam pela causa.

O pré-candidato a Câmara Federal, defende a conscientização e ao aumento da rigidez na punição de quem comete o crime de intolerância religiosa. “A intolerância religiosa tem o meu repúdio. Já recebi diversos depoimentos de quem sofrem com isso diariamente. Um adolescente já me relatou que ao chegar em determinado local chamaram ele de 'macumbeiro', proferiram apelidos pejorativos. Você já imaginou viver isso? Ser discriminado por sua fé?!”, indagou Silas Freire. 

Foto: DivulgaçãoSilas Freire se reúne com lideranças religiosas
Silas Freire se reúne com lideranças religiosas

De acordo com Silas Freire, ele segue sua caminhada política prestando apoio e ouvindo líderes religiosos do Piauí, dentre eles: evangélicos, católicos e espíritas, e de matrizes africanas. O jornalista afirma que caso seja eleito, colocará a conscientização nas pautas de elaboração de campanhas nacionais.

De acordo com Freire, sempre foi “Mariano”, devoto de Maria, e destaca suas experiências religiosas, afirmando ter sempre sentido o preconceito de quem pensa ao contrário. “Eu inclusive como Mariano, devoto de Maria, às vezes sinto da própria pele o preconceito, de algumas pessoas, por isso a importância de falarmos sobre o assunto e lutar contra essa intolerância que existe em diversas religiões”, afirmou o apresentador.

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

Política

Facebook
Indicado para você
Veja também