Viagora

Rodoviária de Teresina registra aumento de 72% nas viagens em julho

De acordo com a administração da rodoviária Lucídio Portela, os destinos mais procurados como sempre são os litorais.

  • Isadora Cavalcante/ Viagora Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho 1 / 6 Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho
  • Isadora Cavalcante/ Viagora Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho 2 / 6 Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho
  • Isadora Cavalcante/ Viagora Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho 3 / 6 Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho
  • Isadora Cavalcante/ Viagora Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho 4 / 6 Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho
  • Isadora Cavalcante/ Viagora Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho 5 / 6 Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho
  • Isadora Cavalcante/ Viagora Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho 6 / 6 Movimentação da rodoviária de Teresina em Julho

Viajar expande horizontes, conhece novas pessoas, amplia laços afetivos e acima de tudo, constrói memórias. Não importa se a viagem for a passeio ou a trabalho, a viagem amplia nossa visão sobre as pessoas e lugares ao nosso redor, promovendo experiências válidas para toda a vida. A partir disso, o Viagora foi ao Terminal Rodoviário Lucídio Portela registrar a movimentação no período de julho que é oficialmente um mês de férias.

De acordo com o Presidente Sindicato dos Carregadores, José Maria, a pandemia de covid-19 apresentou consequências diretas a funcionamento da Rodoviária de Teresina. “Nesse período de férias aumentou um pouco o fluxo de gente, não foi como aquelas férias dos anos anteriores da pandemia, em relação a esses dois anos. A pandemia teve impacto direto em tudo, principalmente em rodoviária, foi muito fraco. Mas esse mês de julho, que é o mês das férias aumentou muito.”, disse o presidente do sindicato.

O gerente de vendas de um dos stands de viagens dentro da rodoviária, Ricardo Araújo, relatou sobre expectativas durante o período de férias. “Queríamos que as vendas aumentassem cerca de 60%, mas creio que só tenha aumentado 30%. Durante a pandemia o número de vendas de passagens caiu bastante. O destino que mais vendemos são para Brasília, São Paulo e dentro do estado sai muito para Uruçuí.”

Segundo o estudante de Letras, José dos Santos, que estava desembarcando no terminal, a opção do ônibus aparece como alternativa para aqueles que não possuem transporte próprio. “Estou vindo da cidade de União e como não possuo transporte próprio, por essa razão nós optamos pela viagem de ônibus. Vim para cá, com a família, pois vou passar uns dias na cidade de Parnaíba, o mínimo três dias. Em um ano, faço esse translado de União a Teresina três a quatro vezes.”, afirma o estudante.

Conforme o gerente do Terminal Rodoviário de Teresina, Robson Silva, a expectativa para 2022 é de 72% com relação a ano 2019.

"A nossa expectativa é que agora em 2022 a gente atinja 72% do que foi em 2019, que no nosso movimento de passageiros foi de 80.022 viagens, em 2020 por conta do covid-19 e muita restrição, as viagens foram só de compromisso, agendadas e emergenciais equivalentes a 24% do que foi em 2019, número de passageiros embarcados foi de 19.502 e 2021 tivemos uma melhorada no movimento por conta das liberações e chegamos a 68% do que foi em 2019, onde embarcamos 54.322 passageiros. Os destinos mais procurados como sempre são os litorais, Fortaleza no Ceará, São Luís do Maranhão, Salvador na Bahia e nosso litoral aqui no Piauí, Luís Correa.”

Sobre os protocolos sanitários a pandemia de covid-19, o gerente ressalta: “Volto a lembra que o Terminal Rodoviário nesse período reforça a segurança e limpeza e intensifica também, por conta das medidas de segurança do covid-19. As medidas sanitárias estão sendo cumprida no Terminal Rodoviário.” 

A adminstração informa que do dia 01 ao dia 15 de julho, foram disponibilizados aproximadamentes 48 horários extras pelas empresas de ônibus para suprir a nova demanda. 

Facebook
Indicado para você
Veja também