Viagora

Regina Sousa sanciona lei e institui o Dia dos Sacerdotes de Matrizes Africanas

Segundo o deputado Franzé Silva, autor do projeto, a lei tem o dever de conscientizar a sociedade a respeito da discriminação racial.

No dia 28 de junho, a governadora do Piauí, Regina Sousa, sancionou a lei de autoria, do deputado estadual Franzé Silva (PT), que estabelece o dia 24 de novembro como o Dia do Sacerdote e da Sacerdotisa de Religiões de Matrizes Africanas no Piauí. A sanção ocorreu próximo ao Dia Nacional de Combate à Discriminação Racial, celebrado em 3 de julho.

De acordo com o governo, a Lei Nº 7.828/2022 que marca o dia 24 de novembro como Dia do Sacerdote e da Sacerdotisa de Religiões de Matrizes Africanas no Piauí, em conjunto com a lei Nº 7.419, sancionada no dia 15 de dezembro de 2020, que institui o Dia Estadual da Cultura Negra Estaiada na Ponte, buscam combater o racismo e a intolerância religiosa no Piauí. Ambas são da autoria do deputado estadual Franzé Silva, e auxiliam na luta do Movimento Negro do Piauí.

Foto: ViagoraDeputado Franzé Silva (PT).
Deputado Franzé Silva (PT).

Segundo Franzé Silva, a lei sancionada por Regina Sousa e a outra instituída anteriormente tem o dever de conscientizar a sociedade sobre a preocupante mazela que é a discriminação racial. ”Defender a igualdade racial é defender não apenas a Constituição, mas principalmente a humanidade das pessoas, a vida e a paz, fazendo uma reparação histórica aos afrodescendentes”, pontua o deputado.

Por Sthefany Prado

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

Regina Sousa

Franzé Silva

Facebook
Indicado para você
Veja também