Viagora

Regina Sousa recebe projeto de prevenção a riscos de desastres

Segundo o governo, nas ações previstas no projeto, constam a capacitação de multiplicadores acerca dos aspectos legais às responsabilidades das entidades governamentais.

Na última segunda-feira (25), a governadora Regina Sousa se reuniu com uma equipe do Movimento de Atingidos Por Barragens (MAB), para apresentação do projeto de preparação de famílias na prevenção aos riscos de rompimentos e desastres humanos e ambientais no Piauí.

Regina Sousa destaca que, “A comunidade é a mais indicada para dizer se está verificando problema na barragem antes de acontecer algo e termos que agir no depois. É um processo muito interessante e deveria acontecer antes da construção de toda barragem”.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraGovernadora Regina Sousa
Governadora Regina Sousa

Segundo o Governo do Estado, existem 33 barragens de médio e grande porte catalogados no Piauí. O projeto MAB vai abranger os reservatórios de Empredados e Corredores (Campo Maior) e Bezerro (José de Freitas). A população do entorno deve aprender a identificar riscos e normas de segurança, ficando preparada para executar eventuais planos de evacuação quando for necessário e minimizando os riscos de morte em caso de rompimento.

“A gente sabe que o rompimento de uma barragem significa um risco de perda de vidas e também um desastre ambiental. Esse projeto visa capacitar essas famílias que estejam preparadas e saibam como agir”, disse a coordenadora do projeto, Mariana Vieira.

Segundo o governo, nas ações previstas no projeto, constam a capacitação de multiplicadores acerca dos aspectos legais às responsabilidades das entidades governamentais e da população em termos de segurança das barragens; fornecimento instrumental à população quanto aos riscos e cuidados necessários, assim como incentivar a participação popular na defesa dos direitos humanos e sociais, que dizem respeito à qualidade de vida, dignidade e direito à segurança; promoção de ações que tratam da manutenção da soberania e da segurança alimentar dos atingidos, fomentando a produção, geração de renda e o estimulo a outros modelos renováveis de produção de energia.

Ainda conforme informações do governo, o projeto foi elaborado com o apoio da Secretaria do Planejamento (Seplan) e será executado numa parceria da Secretaria da Defesa Civil (Sedec) e Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), o órgão fiscalizador da segurança das barragens. “É necessária a elaboração dos planos de segurança para estas barragens, planos de ação de emergência, definir áreas de inundação que podem ser atingidos mediante possíveis riscos de rompimento. É um trabalho essencial, muito importante para todas as grandes barragens do Piauí”, avaliou o Secretário do Meio Ambiente, Daniel Marçal.

“Foi um exercício da Secretaria do Planejamento de trabalhar junto com os movimentos sociais, capacitando técnicos e militantes do MAB, para que eles mesmos elaborassem seu projeto. É uma proposta de capacitação para que a população do entorno das barragens conviva com os riscos e saiba o que fazer em algum momento de necessidade”, finalizou Rejane Tavares, Secretária do Planejamento.

Por: Matheus Santos

Mais conteúdo sobre:

Regina Sousa

Facebook
Indicado para você
Veja também