Viagora

IDEPI faz reunião sobre plano de gestão e segurança de barragens

A barragem de Piracuruca, considerada uma das maiores do estado, será a primeira a ser contemplada.

Nessa sexta-feira (3), o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (IDEPI) reuniu colaboradores para tratar sobre Plano de Gestão e Segurança de Barragens que o Governo do Estado adotará. A barragem de Piracuruca, considerada uma das maiores do estado, será a primeira ser contemplada.

O diretor-geral do IDEPI, Leonardo Sobral, informa que já é realizado inspeções periódicas nas barragens do estado. “Começaremos por Piracuruca, mas vamos estender esta ação em todas as barragens de responsabilidade do IDEPI. Este é mais um passo importante que o governo do Piauí dá e que complementa o trabalho que já fazemos de inspeções periódicas, de modo que o órgão consegue acompanhar a situação atual das barragens nos diferentes períodos do ano e assim possa proceder a ações necessárias, garantindo, dessa forma, a sua funcionalidade técnica e operacional”, comunica Leonardo Sobral.

Foto: Divulgação/Governo do Estado do PiauíReunião de colaboradores do IDEPI sobre Plano de Segurança de Barragens.
Reunião de colaboradores do IDEPI sobre Plano de Segurança de Barragens.

O professor e geólogo, Edilberto Monteiro, explica que será feito reconhecimento geotécnico e geológico na segurança das barragens para então passar para a elaboração do plano.  “Este é um trabalho minucioso, que contará com a participação de especialistas na área de meio ambiente, geólogos, engenheiro mecânico e elétrico, assistente social, dentre outros profissionais que trabalharão na elaboração, treinamento e execução do Plano”, inteira o geólogo.

O Plano de Segurança da Barragem (PSB) tem previsão de conclusão de seis meses e que será compartilhado também com outros órgãos do estado que receberão treinamento para conviver com o rio e a barragem. Além de Piracuruca, outras barragens do estado como Salinas (São Francisco do Piauí) e Algodões II também receberam o projeto de recuperação de estruturas e recomposição. Além da contratação de uma empresa de consultoria para elaborar o Plano de Segurança da Barragem.

Por Isadora Cavalcante

Facebook
Indicado para você
Veja também