Viagora

"É a soma de esforços", diz Francisco Limma sobre Lula e Alckmin

O deputado estadual falou sobre a representatividade do Piauí no ato de lançamento da chapa do ex-presidente Lula (PT) tendo como vice o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB).

Nessa terça-feira (10), o deputado estadual Francisco Limma (PT), falou sobre a representatividade do Piauí no ato de lançamento da chapa do ex-presidente Lula (PT) tendo como vice o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB), que ocorreu no último sábado (07), O deputado também comentou sobre os atos de intimidalção dos opositores ao petista e declarou que essas ações não devem impactar na programação de sua pré-campanha. 

Francisco Limma falou da importância dessa pré-campanha e o que ela representa. “É um ato que materializa a esperança da militância do PT e do povo brasileiro. Se havia no ar alguma dúvida de que o presidente Lula seria candidato, esse ato lá em São Paulo materializa isso”, disse.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraDeputado Francisco Limma
Deputado Francisco Limma

O parlamentar também comentou os esforços dos partidos, destacando os partidos de Centro-esquerda, por apresentarem o nome de Alckmin como pré-candidato a vice de Lula. “É um soma de esforços, uma unidade ou uma união de vários partidos, principalmente dos partidos de centro-esquerda, apresentando o nome de Alckmin como pré-candidato a vice, que fez uma fala muito contundente, que representa o momento em que o Brasil vive, e a esperança é um ato que representa e expressa principalmente a esperança do povo brasileiro para que a gente possa superar as várias mazelas que hoje acometem ao Brasil”, ressaltou o deputado.

Quando perguntado se essa aliança com Alckmin já é um ponto consensuado e se já tem uma aceitação que vão trabalhar com essa união de forças, o deputado explica que esse ponto, já foi muito debatido entre eles. “No partido se fez muito esse debate, mas nós reconhecemos que o momento é muito delicado. Toda essa instabilidade criada, ameaça à democracia que a cada momento é externada pela turma liderada pelo Bolsonaro preocupa todo mundo”, explica.

Em relação a segurança pessoal do ex-presidente Lula durantes os atos de pré-campanha pelo país, após ter o carro cercado por manifestantes bolsonaristas na última quinta-feira (05), onde a equipe de segurança chegou a ser agredida, o parlamentar explica que “Quando o líder maior dissemina o ódio, dissemina a fake News, dissemina as ameaças às instituições você não poderia esperar outra coisa”, diz. Francisco Limma ainda tranquiliza, dizendo que apesar do aumento das agressões, esse fato não vai atrapalhar a campanha do pré-candidato pelo país. “Há também preocupações em relação à segurança, é claro que esses indícios de violência fazem com que você circule com mais cuidado, mas o Lula não vai deixar de fazer campanha por conta disso”, fala o deputado.

Por: Matheus Santos e Letícia Dutra.

Facebook
Indicado para você
Veja também