Viagora

O Podemos buscou trazer representatividade, declara Fábio Sérvio

O pré-candidato ao senado afirmou que o critério para a escolha foi analisar a bandeira defendida pelo pré-candidato, pois buscou englobar diferentes pessoas em uma forma de trazer representatividade.

O presidente estadual do Podemos e pré-candidato ao Senado Federal, Fábio Sérvio, falou sobre as estratégias do partido no campo proporcional que serão adotadas nas eleições deste ano.

O pré-candidato afirmou ao Viagora que possui 11 pré-candidatos a deputado Federal que serão anunciados posteriormente. Dentre os nomes que compõem a chapa estão pessoas da área da segurança, educação, saúde, política, comunicação e pessoas com deficiência.

Foto: Juscelino/ ViagoraPré-candidato ao Senado Federal Fábio Sérvio (Podemos).
Pré-candidato ao Senado Federal Fábio Sérvio (Podemos).

“Nós buscamos representatividade então nós temos 11 pré-candidatos a deputado federal que nós preservamos para que se apresentem na hora certa, temos da área da segurança pública, ativos, agentes oriundos do sindicato, tem professor, tem político não de mandato, mas gente que viveu a política porque, a exemplo do Sérgio Moro, é necessário isso”, pontua.

De acordo com Fábio Sérvio, o critério para a escolha foi analisar a bandeira defendida pelo pré-candidato, pois o Podemos buscou englobar diferentes pessoas em uma estratégia para trazer representatividade ao grupo político nessa disputa.

“Nós temos representantes da área de comunicação, pessoas com deficiência física, então nós buscamos representatividade, eu não queria que nós tivéssemos simplesmente alguém porque tinha dinheiro, a primeira pergunta foi: o que essa pessoa representa? Qual a bandeira que você tem? Esses únicos candidatos vão defender suas causas, por exemplo a causa animal, fortíssima hoje, qual foi o resultado que nós tivemos de concreto? até hoje não temos um hospital veterinário público, então buscamos pessoas que representassem mesmo, de verdade”, explica.

Fábio Sérvio ainda relatou que o partido pretende mostrar que é possível se candidatar ao pleito e fazer mudança no Estado mesmo sem possuir influência como parentes de políticos ou pessoas com mandato. O pré-candidato pontuou também que o partido está trabalhando em um grupo coletivo que não tenha disputas internas.

"Essas pessoas vão apresentar junto com a gente um plano de governo do Estado, mas vão apresentar também essa semente de inspirar as pessoas, nós queremos também mostrar que mesmo não sendo filho de político, alguém com muito recurso ou com mandato, existe conteúdo nessas pessoas elas só precisam de um partido para ingressar no processo político, então antes de nos preocuparmos com a formação do partido, nos preocupamos com a formação de um grupo envolvido com um grau de coletividade, que não tenham competição interna, que vibre se alguém for eleito dentro desses federais, que seja contemplado com políticas públicas.

Diante da pluralidade de pré-candidaturas no Podemos, Fábio Sérvio também afirma que cada pré-candidato está contribuindo de forma diferentes com o desenvolvimento da chapa.

“Não há um isolamento dentro do partido, não temos essa coisa de caminhar por conta própria, cada um está fazendo sua atividade, mas cada um está pegando seu pouquinho e está colocando isso aqui para que as pessoas entendam que existe alguém por menor que seja que está querendo fazer uma política diferente do que está posto”, garante.

Mais conteúdo sobre:

Fábio Sérvio

Eleições 2022

Facebook
Indicado para você
Veja também