Viagora

Campanha contra gripe e sarampo é prorrogada até 24 de junho no Piauí

Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação se encerraria nesta sexta-feira (03), porém a cobertura de 90% do público alvo das vacinas não foi atingida até o momento pelos estados.

Campanha de vacinação contra Influenza, a gripe, e Sarampo, que se encerrariam nesta sexta-feira (03), foram prorrogadas até o dia 24 de junho. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) juntamente com a Coordenação de Imunização já abasteceu os municípios com as vacinas.

O Secretário de Saúde, Néris Júnior, reforça o público do qual a campanha é voltada para tomarem suas vacinas. “Nós sabemos da importância de todas as vacinas para nos mantermos protegidos e chamamos o público-alvo das campanhas contra o Sarampo e a Influenza, para procurarem os postos de saúde de seus municípios e tomem suas vacinas”, diz o gestor.

Foto: DivulgaçãoVacinação
Vacinação

Segundo Ministério da Saúde, a cobertura, que seria de 90% do público alvo as vacinas, não foi alcançada até o momento dentro dos estados e por este motivo as campanhas foram prorrogadas. “Nós pedimos aos gestores municipais que façam uma busca ativa de não vacinados visando melhorar o desempenho da vacinação cem todos os grupos prioritários, na perspectiva de alcançar a meta mínima de 90% de cobertura vacinal, de forma homogênea, para reduzir as complicações e óbitos nesses grupos”, pede o Secretário de Saúde.

O público alvo da campanha contra a Influenza são: crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas, povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança e salvamento e Forças Armadas, caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.
Para a campanha contra o Sarampo é direcionada para: crianças de seis meses a menos de cinco anos (todas devem tomar a vacina durante a campanha) e profissionais de saúde (precisam atualizar a situação vacinal, ou seja, devem estar imunizados com duas doses da vacina tríplice viral).

“É essencial que a população contemplada busque os pontos de vacinação e que os pais levem seus filhos. A vacina é a forma mais eficaz para evitar casos graves e por isso é tão importante ampliar a cobertura vacinal. No caso específico do sarampo, o objetivo da campanha é evitar a reintrodução dessa doença no país”, ressalta o secretário.

Por Isadora Cavalcante

Mais conteúdo sobre:

Ministério da Saúde

Facebook
Indicado para você
Veja também