Viagora

Ministério da Saúde aprova protocolo para diagnóstico de TDAH

De acordo com o Ministério da Saúde, o diagnóstico do transtorno só pode ser feito por um médico psiquiatra, pediatra ou neurologista.

Nessa quarta-feira (03), o Governo Federal informou através do Diário Oficial da União a aprovação de um documento para a realização de diagnóstico, tratamento, controle e avaliação do transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH).

De acordo com o Ministério da Saúde, o TDAH é considerado como um neurodesenvolvimento, que tem como características principais a desatenção, hiperatividade e impulsividade em um nível funcional para a idade. O MS ainda pontua que os sintomas do transtorno iniciam na infância e podem acompanhar a pessoa durante toda a vida.

De acordo com a pasta divulgado no Diário Oficial da União, as dificuldades costumam surgir quando a criança entra em uma rotina escolar. “As dificuldades, muitas vezes, só se tornam evidentes a partir do momento em que as responsabilidades e a independência se tornam maiores, como quando a criança começa a ser avaliada no contexto escolar ou quando precisa se organizar para alguma atividade ou tarefa sem a supervisão dos pais”, explicou o protocolo.

Conforme informações do MS, o diagnóstico de TDAH é frequentemente diagnosticada na infância, mas podem ocorrer casos onde o transtorno pode apresentar sinais mais notórios durante a vida adulta. O diagnóstico do transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) só pode ser feito por um médico psiquiatra, pediatra ou neurologista.

Com informações da Agência Brasil.

Facebook
Indicado para você
Veja também