Polícia

“A grande vitória foi encontrá-la viva”, diz pai de Giovanna

Gudson Costa afirmou também não ter raiva da filha, após acusações feitas por ela, contra o pastor, durante depoimento a polícia.
08/11/2019 11h45 - atualizado

O pai da adolescente Giovanna Gabriely, encontrada na última quarta-feira (6), afirmou não ter ressentimentos da filha e que está seguro da sua inocência quanto às acusações feitas por ela em depoimento a polícia.

Em entrevista ao Viagora, o pai da menina, Gudson Costa, avaliou o que tem passado nos últimos dias com o desaparecimento, localização e  por último, acusações da filha sobre supostos abusos por parte do pastor. Ele aifrma que a atitude da jovem  pode ser  uma tentativa de tentar desestabilizar o emocional dos pais, mas que segue tranquilo mediante a declaração da adolescente.

“Estou tranquilo, a melhor coisa que tem é você ter consciência do que você é, a grande vitória foi ter encontrado ela viva. As vezes fazemos coisas para chocar alguém, ah vou fazer isso para chocar meu pai, minha mãe, para entristece-los e o maior atingido nisso é você mesmo”, afirmou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Pastor Gudson Costa, pai de Giovanna.Pastor Gudson Costa, pai de Giovanna.

O pai disse que Giovanna estava tendo acompanhamento psicológico há um ano e que não havia mencionado os abusos em nenhuma das sessões terapêuticas.

“Já estava sendo feito o tratamento psicológico dela baseado em remédios e acompanhamento psiquiátrico. Já faz um ano e nessas sessões todas, nenhuma vez foi mencionado o que ela falou, o que ela me acusa então a gente começa a perceber um lado dela fora do normal, uma coisa atípica”.

Gudson afirma, ainda, que um dos principais motivos para as constantes fuga da filha era a proibição de um relacionamento na qual a família não aceitava. Na manhã de ontem (7), um homem de 31 anos foi detido suspeito de ter ajudado no desaparecimento da jovem, mas não existe confirmações de envolvimento amoroso entre os dois.

“A gente proibiu o relacionamento dela pela circunstância de perigo. Tem coisa que pai e mãe consegue compreender muito mais que o filho que está vivendo aquela paixão, no fogo do momento, então não queríamos mesmo esse relacionamento e temos princípios da família. Foi por proteção e não somente proibição”, explicou o pai.

  • Foto: DivulgaçãoGeovana GabrielyGiovanna Gabriely.

Depois que Giovanna foi encontrada, o pai não teve nenhum tipo de contato com a adolescente, a menina realizou exame de corpo de delito mediante às acusações. Apesar disso, Gudson disse não guardar ressentimentos da filha e avaliou a situação como um momento de descontrole por parte da jovem.

“Não tenho raiva dela, muito pelo contrário eu a amo, é um momento de descontrole que precisa ser avaliado com amor, já imaginou no final do processo todo quando houverem as definições e as declarações comprovadas inverdades, qual seria a reação popular? Iria ter muito ódio dela. O perdão faz parte de sarar feridas e o meu coração está a disposição de perdoá-la”, conclui.

Mais na Web