Geral

Caixa libera parcela do auxílio emergencial para nascidos em junho

Os beneficiários não fazem parte do Bolsa Família, e tiveram o dinheiro creditado no dia 16 de setembro.
06/10/2020 11h45 - atualizado

A Caixa libera nesta terça-feira (6) os saques e transferências da parcela do auxílio emergencial para 3,9 milhões de beneficiários nascidos em junho. Os beneficiários não fazem parte do Bolsa Família, e tiveram o dinheiro creditado na poupança social digital no dia 16 de setembro. Foram pagos, na ocasião, R$ 2,5 bilhões para esse público, no ciclo 2 de pagamentos do programa.

O saque da quantia em dinheiro pode ser feito nas lotéricas ou em agências do banco. A Caixa alerta que não é necessário madrugar nas filas e que todas as pessoas que comparecerem, de segunda a sexta, das 8h às 13h, serão atendidas no mesmo dia.

Também é possível fazer a movimentação do benefício através do aplicativo Caixa Tem, por meio dele é possível realizar o pagamento de boletos, fazer compras na internet e nas maquininhas de vários estabelecimentos comerciais.

Para o saque em espécie, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. Esse código deve ser utilizado para a retirada do dinheiro.  

O calendário de pagamentos do auxílio emergencial de acordo com o mês de nascimento dos beneficiários e é organizado em ciclos de crédito em conta poupança social digital e de saque em espécie. Para os beneficiários nascidos em julho, os saques e transferências serão liberados a partir de quinta-feira (8).

No ciclo 2 do auxílio emergencial, mais três públicos foram incluídos: trabalhadores que fizeram o cadastro nas agências dos Correios entre 2 de junho e 8 de julho; trabalhadores que fizeram a contestação pelo site da Caixa ou App Caixa Auxílio Emergencial de 3 de julho a 16 de agosto e foram considerados elegíveis; beneficiários que tenham recebido a primeira parcela em meses anteriores, mas que tiveram o benefício reavaliado em agosto.

Aqueles que tiveram os pagamentos retidos vão receber todas as parcelas a que têm direito de uma só vez, dentro do ciclo 2. Já os trabalhadores que optaram por realizar o cadastro nos Correios e aqueles que contestaram vão receber a primeira parcela dentro do ciclo 2. As parcelas P2 e P3 serão pagas no ciclo 3 e as parcelas P4 e P5, no ciclo 4.

Mais na Web