Piauí

Ex-prefeita e empresários presos desviaram R$ 3 milhões, diz MP

Segundo o promotor de Justiça José William Pereira Luz, titular na cidade de Canto do Buriti, a ex-prefeita Márcia Aparecida seria a líder das ações do grupo criminoso.
13/03/2019 11h30 - atualizado

Foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (13), a Operação "Poço sem Fundo" , pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado no Piauí (Gaeco) e Polícia Civil do Piauí.

A ex-prefeita do município de Brejo do Piauí, Márcia Aparecida e empresários foram presos durante a Operação que tem como objetivo desarticular a organização criminosa quanto a prática de crimes contra a administração pública e fraudes em licitações.

  • Foto: Divulgação/GaecoA operação aconteceu na manhã desta quarta-feira (13).A operação aconteceu na manhã desta quarta-feira (13).

De acordo com o Gaeco, a ex-gestora e empresários são suspeitos de desviarem recursos que eram destinados à manutenção de poços de água responsáveis pelo abastecimento dos municípios ao Sul do Piauí.

O Gaeco informou ainda que os crimes teriam ocorrido na gestão entre os anos de 2013 e 2016. 

Segundo o promotor de Justiça José William Pereira Luz, titular na cidade de Canto do Buriti, Márcia Aparecida seria a líder das ações do grupo e que foram desviados R$ 3 milhões, no total.

“Entre 2013 e 2017 foram desviados aproximadamente R$ 3 milhões de seis municípios da região que ainda estão em fase de investigação. A operação contou com seis alvos, especialmente, a ex-prefeita Marcia Aparecida Pereira da Cruz presa por chefiar o esquema criminoso que desviou quase 300 mil, apenas no ano de 2015, tendo recebido mais de R$ 3 milhões durante o período e com o envolvimento de mais três empresas”, explicou o representante do Minstério Público.


Mais na Web