Polícia

Greco prende policiais civis e militares em operação na capital

A ação teve como objetivo desarticular uma organização criminosa composta por cerca de 16 policiais civis e militares.
02/12/2019 11h00 - atualizado

Na manhã desta segunda-feira, 2 de dezembro, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), deflagrou a Operação Dictum na cidade de Teresina e cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão.

A ação teve como objetivo desarticular uma organização criminosa composta por 16 policiais civis e militares.

De acordo com informações divulgadas pelo secretário estadual de Segurança Pública, Fábio Abreu, os policiais alvos da operação são investigados por roubo de carga, pistolagem e ajudar traficantes em bocas de fumo.

  • Foto: Nathalia Carvalho/ViagoraSecretário de segurança Fábio Abreu.Fábio Abreu, secretário estadual de Segurança Pública.

“A principal atuação é o roubo de carga de cigarros. Eles não registravam os roubos e vendiam a mercadoria. Todos os policiais são de Teresina, apenas um deles, que é um policial carioca que foi preso suspeito de roubar R$ 300 mil do assalto ao Banco do Nordeste e é considerado o líder da quadrilha”, comentou o secretário.

Além do Greco, responsável pelo inquérito, também participaram das diligências da operação outras unidades especializadas da Polícia Civil e a Polícia Militar. Durante a ação policial, foram apreendidas sete armas de fogo: duas carabinas de pressão 5.5, uma pistola Beretta 7.65, além de revólveres calibre 38 e 12.

Mais na Web