Geral

Jair Bolsonaro apresenta melhora, mas não tem previsão de alta

Um boletim médico divulgado pelo Hospital Vila Nova Star afirmou que o presidente apresenta “contínua melhora de seu estado de saúde”.
10/09/2019 15h10 - atualizado

Um boletim médico divulgado nesta terça-feira, 10 de setembro, pelo Hospital Vila Nova Star, onde o presidente Jair Bolsonaro está internado, afirmou que ele apresenta “contínua melhora de seu estado de saúde”, mas ainda não há previsão de alta.

Bolsonaro deu entrada no hospital, localizado na zona Sul da capital paulista, na noite do último sábado (7), para ser submetido a uma cirurgia para tratamento de hérnia incisional na região do abdome. Essa é a quarta cirurgia a qual Bolsonaro é submetido desde que foi esfaqueado em um ato de campanha eleitoral em setembro de 2018.

De acordo com o boletim, na manhã de hoje, Bolsonaro tomou banho de chuveiro e estava prevista uma caminhada pelos corredores do hospital. Ele dormiu bem, acordou disposto e não tem sinais de febre 48 horas após a cirurgia. Bolsonaro segue se alimentando com uma dieta líquida, com água, chá, gelatina e caldo ralo. Estão sendo administradas medidas de prevenção à trombose venosa, com uso de meia elástica e medicamentos anticoagulantes.

Período de licença

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que está mantida a previsão para que Bolsonaro reassuma o cargo depois do fim do prazo de cinco dias licenciado. O vice-presidente Hamilton Mourão exerce interinamente a Presidência desde o último domingo e deve continuar na função até quinta-feira (12). “O presidente a partir de quinta-feira estará novamente exercendo, se não na plenitude, a chefia do Poder Executivo em condições de liderar o país, mesmo daqui do hospital”, enfatizou o porta-voz.

Bolsonaro está acompanhado da esposa, Michele, e do filho Carlos, que é vereador na cidade do Rio de Janeiro pelo PSC. Uma ala do hospital foi disponibilizada para a equipe da Presidência e para a família de Bolsonaro.

Não estão previstas visitas para o presidente hoje, seguindo a recomendação das restrições a esses encontros.

Com informações da Agência Brasil.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web