Piauí

Médicos de Teresina irão paralisar atividades nesta quinta-feira

A decisão foi tomada após a realização de uma Assembleia Extraordinária Geral.
01/07/2018 12h03 - atualizado

O Sindicato dos médicos do Piauí (Simepi) relatou que os servidores públicos que atuam em Teresina irão parar as atividades novamente nesta quinta-feira (05). A decisão foi tomada após a realização de uma Assembleia Extraordinária Geral.

  • Foto: SimepiSindicato dos Médicos do Piauí (Simepi).Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi).

Segundo o sindicato, a paralisação será geral com indicativo de greve, e todos os atendimentos devem ficar suspensos na capital. Os profissionais irão se concentrar em frente a Fundação Municipal de Saúde (FMS), por volta de 8h desta quinta-feira (05) para protestar por melhorias.

“Dessa vez será uma paralisação geral com indicativo de greve. O Sindicato vem mostrando a sua responsabilidade, tentando alertar os gestores sobre o que estamos reivindicando e a situação em que se encontra a saúde pública no município. A própria mídia mostrou de forma bem ampla, depois de seis paralisações de advertência. Várias oportunidades para a abertura de diálogo foram dadas, ofícios foram enviados, mas nenhum momento o Prefeito manifestou interesse nisso”, disse Samuel Rêgo, presidente do Simepi.

Devem se juntar aos médicos durante o protesto, outros profissionais da área da saúde como os farmacêuticos, assistentes sociais e também o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserm). O movimento será realizado para chamar atenção das autoridades e promover uma tentativa de diálogo.

“Mesmo com todo o movimento realizado pela categoria, não foi aberto nenhum canal de comunicação conosco por parte da prefeitura de Teresina. Precisamos sentar e conversar para mudar essa realidade. O movimento vem tomando maiores dimensões e maior adesão por parte dos profissionais”, disse Samuel Rêgo. 

Mais na Web