Polícia

PF prende ex-deputado Roberto Jefferson no Rio de Janeiro

A ordem de prisão preventiva partiu do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.
13/08/2021 09h39 - atualizado

Na manhã desta sexta-feira (13), o ex-deputado Roberto Jefferson foi preso pela Polícia Federal do Rio de Janeiro.

A ordem de prisão preventiva partiu do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, que determinou também o cumprimento de busca e apreensão contra o presidente do PTB. O ex-parlamentar estava no município de Levy Gasparian.

  • Foto: ViagoraRoberto Jefferson, presidente nacional do PTB, em evento do partido em Teresina.Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, em evento do partido em Teresina.

De acordo com o advogado do político, Luiz Gustavo Pereira da Cunha, Roberto Jefferson estava em tratamento médico em casa. 

O ex-deputado é acusado de participação em uma organização criminosa digital montada para promover ataques à democracia.

Na decisão, Alexandre de Moraes determinou a apreensão de armas e munições do réu, "bem como de computadores, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos, bem como de quaisquer outros materiais relacionados aos fatos aqui descritos, em poder de Roberto Jefferson Monteiro Francisco".

Segundo o ministro a prisão preventiva se dá pela garantia da ordem pública, já que há fortes indícios de que o político cometeu diversos crimes previstos no Código Penal: artigos 138 (calúnia), 139 (difamação), 140 (injúria), 286 (incitação ao crime), 287 (apologia ao crime ou criminoso), 288 (associação criminosa), 339 (denunciação caluniosa). Moraes cita ainda delitos previstos na Lei de Segurança Nacional e no Código Eleitoral.

Com informações do R7.

Mais na Web