Piauí

Prefeita de Altos Patrícia Leal é investigada por atraso salarial

As informações que chegaram ao conhecimento do MP relatam que, em alguns casos, o atraso é de três ou quatro meses.
  • ISABELA DE MENESES
17/11/2017 20h06 - atualizado

O Promotor de Justiça do Ministério Público do Piauí, Paulo Rubens Parente Rebouças, instaurou investigação para apurar denúncia a respeito de atraso no pagamento do salário dos profissionais que atuam na área da saúde no município de Altos, durante a atual gestão da prefeita Patrícia Leal (PT). A informação foi divulgada nessa quinta-feira (16).

As informações que chegaram ao conhecimento do MP relatam que, em alguns casos, o atraso é de três ou quatro meses e até as equipes do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) estariam na mesma situação.

  • Foto: AscomPrefeita Patrícia LealPrefeita Patrícia Leal

Segundo as diversas reclamações, a Prefeitura de Altos já foi notificada para que apresente uma resposta com a maior brevidade possível sobre a situação e adote as providências para que o pagamento dos salários seja regularizado.

“Nós entendemos ser inaceitáveis, inadmissível, qualquer tipo de atraso salarial. O que se espera da gestão é que o pagamento do salário ocorra em dia, mesmo ciente de que estamos num momento de crise econômica. Naturalmente, as medidas de contenção de despesas devem ser tomadas para assegurar o funcionamento da máquina administrativa e, entre as prioridades, está o salário dos servidores”, disse o promotor.

Além disso, o Ministério Público está apurando se outros funcionários contratados pela prefeitura estão com os salários atrasados. Segundo o Promotor, várias pessoas estão procurando o Ministério Público denunciando que o atraso é generalizado na área da saúde.

Outro lado 

O Viagoratentou contato com a prefeita Patrícia Leal na manhã dessa sexta-feira (17), sem sucesso. O espaço permanece disponível para esclarecimentos.

Mais na Web