Piauí

Semar libera as praias de Atalaia e Peito de Moça para banho

Durante monitoramento realizado pela Semar junto com Marinha e o ICMBio, não foram encontradas novas manchas de óleo.
  • LUCAS KLISMAN
20/11/2019 18h25 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira (20), as equipes da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) junto com a Capitania dos Portos do Piauí realizaram um novo monitoramento em duas praias onde foram encontradas manchas de óleo.

Durante o monitoramento, não foram encontradas novas manchas, e a Semar liberou as praias de Atalaia e Peito de Moça, no município de Luís Correia para banho. A praia de Pedra do Sal, em Parnaíba, continua imprópria.

Em comunicado oficial, a Semar informou a liberação das praias, mas não descarta a possibilidade do aparecimento de novas machas de óleo. De acordo com a auditora fiscal Waneska Vasconcelos, as praias estão liberadas provisoriamente, visto que os resíduos foram controlados.

“Percorreram-se 5,5 Km e não houve registro de resíduo oleoso nem na terra, nem na água. Sendo assim, considerando o observado na vistoria de hoje e também o que vem se observando nos monitoramentos e coleta de resíduos do dia 14 até a presente data, houve uma redução considerável”, conta a auditora.

  • Foto: Reprodução/Google MapsOrla de AtalaiaOrla de Atalaia - Luís Correia 

Segundo informações do gerente de fiscalização da Semar, Renato Nogueira, na segunda-feira (18), a secretaria junto com Marinha e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) percorreram mais de 130 km a bordo de um navio do Porto de Luís Correia à Praia de Macapá e nenhuma mancha foi encontrada. “Não foi avistada nenhuma mancha, o que deixou a equipe mais tranquila, mas ainda persiste o estado de alerta porque a mancha pode estar se deslocando de forma submersa”, alerta o gerente.

O gerente também alerta para alguns cuidados, já que as manchas podem voltar a surgir no litoral piauiense. “Pedimos que os banhistas continuem com os mesmos cuidados, evitar pisar nas manchas, cuidado com as crianças, porque elas não têm conhecimento do que é uma mancha, direcionar sempre aonde as crianças devem pisar.  Em casos de contato, lavar com óleo vegetal e em seguida com sabão”, explica o gerente de fiscalização.

Mais na Web