Polícia

Suspeito de matar mototaxista a pedradas é preso em Campo Maior

De acordo com a Polícia Militar, a prisão aconteceu na noite dessa sexta-feira (12), no bairro Cidade Nova.
13/11/2021 11h37 - atualizado

Na noite dessa sexta-feira (12), a Polícia Militar prendeu um homem, identificado apenas com as iniciais M.P.C.S, suspeito de matar o mototaxista Antônio Francisco de 39 anos a pedradas. A ação aconteceu no bairro Cidade Nova, no município de Campo Maior.

Conforme informações repassadas ao Viagora pelo major Etevaldo, comandante do 15° Batalhão da Polícia Militar, o suspeito foi localizado, por volta de 19h, na residência de uma tia do acusado. O crime foi praticado no dia 11 de setembro deste ano.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraPolicia MilitarPolicia Militar

“O suspeito foi preso ontem a noite em Campo Maior no Bairro Cidade Nova, o crime aconteceu no dia 11 de setembro e nós cumprimos um mandado de prisão, ele foi localizado por volta de 19h na casa de uma tia dele no bairro Cidade Nova. A Polícia Militar já estava a procura dele e ontem ele foi localizado e foi dado o cumprimento ao mandado”, afirma o PM.

De acordo com o major Etevaldo, está não é a primeira vez que o acusado é preso pelo crime, segundo o PM, ele havia sido detido no dia do homicídio, pois foi à última pessoa vista em companhia com a vítima na noite do ocorrido.

Ao ser localizado pela Polícia Militar o suspeito relatou aos policiais que passou a noite na casa de uma pessoa e ao ser procurado o álibi do acusado negou o fato relatado.

Ainda segundo o major, após esta ação o homem foi encaminhado a delegacia do município para prestar esclarecimentos sobre o caso, durante a prisão ele negou sua participação no crime e devido a falta de provas robustas foi liberado no dia seguinte.

Segundo a PM, após investigações, foi constatado que o acusado teve participação no homicídio que vitimou o mototaxista e sua prisão foi decretada.

“É a segunda vez que ele é preso, porque ele foi preso no dia do crime e ele é o principal acusado do homicídio porque ele foi visto na noite do crime com a vítima foi à última pessoa que foi vista com a vítima e ele ao ser encontrado pela polícia militar ele que disse que passou a noite anterior ao dia em que o crime aconteceu na casa de uma pessoa e nós fomos procurar esse álibi e o mesmo negou, por conta disso ele foi conduzido para a delegacia e ele na verdade negou o crime no dia do fato e foi liberado no dia seguinte porque não haviam provas robustas, mas agora foi realizado trabalho de investigação e foi verificado realmente a participação dele no homicídio, por isso que o juiz decretou a prisão", explica o PM.

Ainda de acordo com a PM, existem outras pessoas envolvidas no crime e que as investigações para localizar esses suspeitos já foram iniciadas.

“Tem mais pessoas envolvidas no homicídio agora a polícia investigativa deverá identificar os demais envolvidos, a Polícia Civil já esta trabalhando em torno desse caso”, finaliza o major.

A Polícia Civil segue investigando o caso.

Mais na Web