Piauí

Taxa de contágio da Covid-19 volta a crescer em Teresina, diz pesquisa

O R-zero, que é taxa de transmissibilidade da doença aumentou, e após três semanas seguidas com tendência de queda, nesta semana chegou a 1,09.
12/08/2020 14h40 - atualizado

Levantamento apontou que Teresina apresentou um crescimento de 9% na quantidade de pessoas com potencial de transmitir a Covid-19 em relação à semana passada.

De acordo com dados da 17ª Pesquisa de Investigação Sorológica, realizada pela Prefeitura de Teresina entre 07 a 09 de agosto, a cidade possui 11.502 pessoas com o vírus ativo e na fase de transmissão do Coronavírus. O R-zero, que é taxa de transmissibilidade da doença, também aumentou, e após três semanas seguidas com tendência de queda, nesta semana chegou a 1,09.

“Embora a reabertura da economia tenha desacelerado um pouco a descida da curva, não trouxe um crescimento repentino da Covid-19, o que nos leva a crer que a doença está em um momento estacionário. No caso do valor do R-zero, por estarmos trabalhando com estatísticas, é natural vermos esse número subindo e descendo. Esta semana ele voltou a subir, mas não de uma forma significativa e sim dentro da margem de oscilação normal nesse indicador”, comentou o prefeito Firmino Filho.

A quantidade de positivados, segundo a pesquisa, é 10 vezes maior que os 17.630 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) no momento da coleta dos dados. A cidade, nesta etapa da sondagem, registrou 172.969 pessoas com a doença. Este número teve uma queda de 5% em relação à semana passada, quando foram registrados 182.569 casos. Quanto ao número de imunes, a quantidade chegou a 90.290.

“Esta semana nos reuniremos com o COE para avaliar todos esses indicadores. Estamos no meio do processo de reabertura e sabíamos que o comportamento da doença mudaria, mas precisamos avaliar melhor. Vamos analisar também como a evolução da doença em outros municípios afeta a capacidade da rede de saúde em Teresina”, apontou Firmino.

De acordo com o levantamento, a zona Leste aparece sem nenhum caso de positivado para a Covid-19 esta semana. A zona Sul lidera o ranking de casos e registrou 42% de pessoas infectadas com o Coronavírus. Em seguida aparece a zona Norte, com 33% dos casos. Já a zona Sudeste confirmou 25% das pessoas da região com a doença.

Esta etapa da sondagem também não registrou casos positivados nas pessoas com idade acima de 70 anos e nas crianças e adolescentes de 0 a 14 anos.

A faixa etária entre 25 a 34 anos continua sendo a mais infectada com o novo Coronavírus e apresentou 33% dos casos. Já nas idades entre 15 a 24 anos, 35 a 44 anos, 45 a 54 anos e 55 a 69 anos, foi registrado 17% dos casos positivos para a Covid-19 em cada uma delas.

Mais na Web