Viagora

Não descartamos a Síndrome de Estocolmo, diz advogado sobre Anuxa

Anuxa Alencar teria omitido em depoimentos agressões sofridas do empresário Pablo Campos, que foram contestadas pela família de Vanessa.

Na última sexta-feira (18), familiares e amigos da jovem Vanessa Carvalho realizaram um ato em prol de Justiça pela morte da enfermeira. Vanessa e a amiga Anuxa Alencar foram atropeladas pelo empresário Pablo Campos, então companheiro de Anuxa, na madrugada do dia 29 de setembro.

Segundo familiares, existe uma insatisfação com os depoimentos prestados até o momento por Anuxa. Para eles, ela estaria escondendo que sofria agressões do companheiro.

Em entrevista ao Viagora, o advogado da família, Leonardo Queiroz, afirmou não descartar a possibilidade de Anuxa possuir Síndrome de Estocolmo.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Advogado da família.Leonardo Queiroz.

“Em relação às declarações dela, ela pode se justificar por diversas razões, por medo, vergonha ou até mesmo uma tentativa de atenuar a conduta do Pablo. Minha formação é jurídica, mas eu tenho o conhecimento de uma patologia psicológica conhecida como síndrome de Estocolmo, onde vítimas de agressões e outras violências as vezes nutrem um certo sentimento de afeto pelo agressor. Não estou afirmando que seja o caso de Anuxa, mas também não descartamos essa possibilidade”, declarou o advogado da acusação.

A Síndrome de Estocolmo é o nome normalmente dado a um estado psicológico particular em que uma pessoa, submetida a um tempo prolongado de intimidação, passa a ter simpatia e até mesmo amor ou amizade perante o seu agressor.

Segundo o advogado, o processo segue agora para o Poder Judiciário. Uma audiência deve ser marcada em breve para decidir a situação do empresário Pablo Campos.

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

Vanessa Carvalho

Facebook
Indicado para você
Veja também