Viagora

Filha de médica assassinada perguntou à avó se a mãe estava viva

A menina de apenas 5 anos presenciou toda a cena do crime e em seguida foi levada para a casa da avó, nesse sábado (11).

A irmã da médica brutalmente assassinada com 18 facadas nesse sábado (11) na zona Norte da Capital, relatou que a filha da vítima perguntou se a mãe ainda estava viva.

Alyne Kelly Brito, irmã da médica Caroline Naiane Brito de 33 anos, disse que o suspeito do assassinato, o ex-marido de Caroline identificado por Kelson de Alencar, deixou a criança de apenas cinco anos na casa da avó.

Alyne conta ainda que ela estava chorando muito no momento em que chegou. “Ele só disse que estava deixando ela lá e que a Caroline estava no apartamento, a criança pediu para a avó avisar se a mãe ainda estava viva”, disse a irmã em entrevista à TV Cidade Verde.

  • Foto: Reprodução/InstagramMédica Caroline Naiane Brito, 33 anosMédica Caroline Naiane Brito, 33 anos

A irmã de Caroline também chegou a comentar que o ex-marido suspeito era ciumento e possessivo com a vítima. “Eu sabia muito pouco dele, ele era muito obcecado por ela. Ciumento demais, eu nem tinha muito contato com ele porque não gostava de algumas coisas que ele fazia, era muito obcecado por ela”, contou.

Pesar

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí (CRM-PI) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi)  divulgaram nota de pesar pelo falecimento da médica Caroline Naiane Brito Barbosa.

Na nota de pesar, o CRM-PI lamentou a morte e prestou condolências à família e aos amigos, citando que o falecimento da médica é “um momento de profunda dor para a classe no Piauí”. 

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

Feminicídio

Facebook
Indicado para você
Veja também