Viagora

Após chuvas, 230 famílias ficaram desabrigadas em Teresina

O prefeito de Teresina afirmou que foram adotadas medidas de acolhimento as famílias desabrigadas devido as enchentes e que deve visitar as escolas e ginásios no qual elas estão alocadas.

Na manhã desta terça-feira (04), o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, esteve em reunião com seu secretariado para discutir sobre as medidas estratégicas que visam auxiliar as famílias impactadas pelas enchentes na capital. O encontro ocorreu na sede da Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD Norte), em Teresina.

O prefeito afirmou que foram adotadas medidas de acolhimento as famílias desabrigadas devido as enchentes e que deve visitar as escolas e ginásios no qual elas estão alocadas. Dr. Pessoa afirmou que estas pessoas já estão acolhidas pela Família Acolhedora.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraReunião sobre as enchentes em TeresinaReunião sobre as enchentes em Teresina

“Foi deliberado ação, nós discutimos as metas para atuar, vamos andar nos colégios onde já tem pessoas abrigadas, andar no ginásio onde também tem pessoas abrigadas, aqui foi uma surpresa no sentindo benéfico que a maioria estão na Família Acolhedora, são elas que vão dizer se querem que nós levemos os alimentos ou lá a gente dá o dinheiro suficiente para que eles se sintam bem em comprar seus alimentos”, explica o prefeito.

O gestor municipal ainda ressaltou que a Prefeitura de Teresina vai fornecer uma cesta de alimentos as famílias que estão desabrigadas.

“Nós vamos dar uma cesta de alimento, estamos discutindo sobre o café da manhã, o almoço e a janta, essa é uma parte, a grande parte é o calor humano, mas tem que ter a complementação que são os elementos necessários para viver, como um ambiente para tomar banho, para dormir, tomar café, para almoçar e jantar”, destaca Dr. Pessoa.

Questionado sobre o apoio de recursos do Governo Federal, o prefeito falou sobre a vinda do ministro da Casa Civil, senador Ciro Nogueira, a capital e que é necessário o apoio entre o Governo Federal, Estadual e Municipal para atuação nesta situação.

“Uma primeira medida que nós adotamos foi um decreto de emergência da prefeitura municipal de Teresina. É muito importante, os três entes federais o Governo Federal, Municipal e estadual nesse momento têm que trabalhar juntos. Em uma situação dessa de urgência e emergência pelas cheias, o Governo Federal me parece uma peça principal neste momento de aflição, tanto o governo Federal como o governo estadual ou quem quiser ajudar Teresina. O ministro da Casa Civil, não vai vir aqui para conversa afiada, ele vem aqui para ver a situação e tomar atitude com o governo Federal", disse o gestor.

Sobre os recursos a longo prazo de drenagem nas regiões afetadas pelas enchentes o prefeito afirmou que até o ano de 2024 deverá adotar medidas para auxiliar na parte vulnerável da Lagoa do Norte.

“Na Lagoa do Norte, que passou 12 anos para fazer em torno da metade das drenagens ou do compromisso que tinha com a Lagoa do Norte, nós daqui para o início do ano de 2024, vamos resolver toda a parte vulnerável do local, de drenagem e proteção dos moradores", afirmou o prefeito.

O Secretário Allan Cavalcante, da Secretária Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) afirmou que as famílias já estão sendo acolhidas por ações da prefeitura municipal.

  • Foto: Luis Marcos/ Viagorasecretário da Semcaspi, Allan Cavalcantesecretário da Semcaspi, Allan Cavalcante

“Todas essas famílias estão sendo assistidas, elas deverão receber o kit limpeza, acolhimento e higiene. O prefeito determinou que nenhuma dessas famílias deverão ficar em hipótese alguma a margem do poder público, elas estão sendo cadastradas para poder receber os benefícios eventuais que a prefeitura disponibiliza para as pessoas nesses casos de calamidade, como cestas básicas, kit limpeza, higiene, todos esses itens o prefeito determinou que fossem distribuídos de forma imediata, então até sexta-feira serão distribuídos nas escolas, principalmente, e posteriormente para aquelas pessoas que foram abrigadas por famílias acolhedoras", disse o secretário.

Na reunião o secretário Carlos Ribeiro, da Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEC), explicou ainda que as equipes que atuam na situação das enchentes estudam deslocar as famílias abrigadas nas escolas para outros locais.

De acordo com a Defesa Civil, cerca de 230 famílias ficaram desabrigadas devido aos alagamentos provocados por chuvas em Teresina. 

  • Foto: Luis Marcos/ Viagorasecretario da Semdec, Carlos Ribeirosecretario da Semdec, Carlos Ribeiro

“Estamos estudando uma forma de possibilidade de mudança dessas pessoas que estão nos colégios, no próprio ginásio esportivo queremos fazer uma divisória, estamos discutindo isso aqui. Então uma das possibilidades é transportar para o ginásio esportivo, fazer uma divisória, organizar banheiro e levar essas famílias para lá”, explica o secretário.

Mais conteúdo sobre:

Teresina

Piauí

Dr. Pessoa

Semcaspi

Facebook
Indicado para você
Veja também