Viagora

Hospital Justino Luz de Picos realiza primeira cirurgia neurológica

De acordo com a direção do Hospital, a neurocirurgiã Kassandra Nunes realizou o procedimento na paciente de 80 anos que sofreu trauma crânio encefálico.

Nesse último domingo (20), o Hospital Justino Luz do município de Picos realizou a primeira cirurgia neurológica em uma paciente de 80 anos que necessitava do procedimento de urgência após sofrer um trauma crânio encefálico. O procedimento foi realizado pela neurocirurgiã Kassandra Nunes na idosa do município de Pimenteiras, devido uma queda que provocou o trauma.

Segundo o Governo do Estado, o Piauí tem avaçado na área de neurologia proporcionando maior acessibilidade ao serviço e fornecendo um atendimento de alta complexidade por meio da implantação do serviço em Picos, que se configura como uma das metas do governo.

Foto: DivulgaçãoHospital Justino Luz, em Picos, realiza cirurgia neurológica.
Hospital Justino Luz, em Picos, realiza cirurgia neurológica.

O Hospital Justino Luz explica ainda que a neurocirurgia é um procedimento realizado para tratar situações provocadas por doenças do sistema nervoso central e periférico, como hidrocefalia, tumores, doenças vasculares, degenerativas, traumas crânio-encefálicos e lesões raqui-medulares passíveis que necessitem de uma abordagem cirúrgica.

Conforme levantamento do Hospital Justino Luz, cerca de 250 pacientes necessitaram ser remanejados para outras unidades somente no ano passado, mas com a implantação do serviço de neurocirurgia o hospital atualmente possui uma equipe de neurocirurgião com plantão 24 horas.

O presidente da Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares, Ítalo Rodrigues, ressaltou a importância da descentralização dos serviços de saúde e que agora os pacientes de Picos terão maior agilidade nos procedimentos.

“A implantação desse serviço é um marco histórico porque são cirurgias de alta complexidade. Os pacientes serão atendidos com mais rapidez, sem necessidade de regulação para outras unidades. Isso vai reduzir as taxas de mortalidade e as sequelas nos pacientes”, destacou Ítalo Rodrigues.

De acordo com a diretora técnica da Fepiserh, Nara Nunes, o hospital também conta com cirurgias de videolaparoscopia, um procedimento implantado há menos de um ano que é menos invasivo e ocorre através de câmeras. A diretora destaca que o procedimento com videolaparoscopia confere maior agilidade na recuperação do paciente.

“Isso é um projeto do Governo do Estado da interiorização da saúde. Para isso, o Hospital de Picos recebeu investimentos, equipamentos e fez reformas no centro cirúrgico”, complementou a diretora Nara Nunes.

Facebook
Indicado para você
Veja também