Viagora

Piauí registra 1.333 ocorrências de furtos de cabos em 2021

Segundo informações da distribuidora, a capital responde a 55% dos registros e que essas ações, provocadas por intervenção de terceiros, além de configurar crime, representam um risco à vida

Em 2021, a Equatorial Piauí registrou 1.333 ocorrências de furto de cabos da rede elétrica, de acordo com os dados divulgados pela distribuidora as cidades de Teresina, Parnaíba, Picos, Luís Correia e Barras lideram o ranking de municípios com os maiores números de ocorrências.

Segundo informações da distribuidora, a capital responde a 55% dos registros e que essas ações, provocadas por intervenção de terceiros, além de configurar crime, representam um risco à vida, danificam a rede, geram prejuízos financeiros e causam impactos financeiros e causam interrupção de energia.

“Infelizmente, ainda registramos essas ações de furtos de cabos, que causam prejuízos financeiros para a distribuidora, clientes e para o fornecimento de energia aos clientes da região afetada. Recursos humanos e materiais que são utilizados para recompor a rede elétrica, poderiam estar sendo usados para investimentos. Temos tratado também junto aos órgãos de segurança para coibir essa prática criminosa”, afirmou Abraão Galeno, Executivo de Estudos Operacionais da Equatorial Piauí.

Ainda de acordo com as informações, na região norte, as cidades de Parnaíba e Luís Correia juntas registraram quase 300 ocorrências no ultimo ano, que impactou diretamente o fornecimento para cerca de 17 mil clientes.

Segundo um morador de Parnaíba, o aposentado José Alencar, no mês passado a cidade ficou sem energia por quase 24 horas em decorrência do furto de cabos, como constatado pela polícia local.

Em nota a Equatorial informou que o furto de cabos, seja do ramal de serviço do cliente ou condutores da rede elétrica da distribuidora, impacta atividades diárias e dificulta os serviços de manutenção.

Por Anna Paula Couto

Mais conteúdo sobre:

Equatorial Piauí

Facebook
Indicado para você
Veja também