Viagora

Seduc-PI orienta reorganização do Calendário e reposição de aulas

Segundo a diretora de Ensino e Aprendizagem da Seduc, Maria José Mendes, a secretaria tem como foco o cumprimento dos 200 dias letivos e o mínimo de 800 horas, para não prejudicar os alunos

Nesta segunda-feira (18) a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), após a determinação do Tribunal de Justiça do Piauí da ilegalidade da greve dos professores, emitiu uma norma sobre a reorganização do calendário escolar e reposição de aulas no ano letivo vigente de 2022.

Segundo a diretora de Ensino e Aprendizagem da Seduc, Maria José Mendes, a secretaria de educação tem como foco o cumprimento dos 200 dias letivos e o mínimo de 800 horas, para não prejudicar os alunos. “Nesta terça-feira alinhamos com as Gerências Regionais de Educação, coordenadores e técnicos para apreciação e validação dessa normativa. Teremos um plano de monitoramento com foco para o cumprimento dos 200 dias letivos e o mínimo de 800 horas de carga horária para que os nossos estudantes não tenham prejuízo nas suas aprendizagens”, fala a diretora.

A diretora de ensino fala também sobre a importância do retorno das aulas para que os estudantes possam ter uma aprendizagem mais qualificada. “É hora de recomeçar e de unirmos forças para garantir que os nossos estudantes consigam recuperar as aulas, ter uma aprendizagem qualificada e consigam atingir os indicadores educacionais que é a elevação da proficiência e mitigação do abandono”, concluiu Maria José Mendes. 

De acordo com informações divulgadas pelo governo do estado, a Secretaria de Educação do Estado, conta com 641 escolas e cerca de 200 mil estudantes, entre outras atividades, que se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Facebook
Indicado para você
Veja também