Viagora

Piauí é líder no resgate de pessoas em trabalho escravo no Nordeste

Os dados foram coletados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) no ano de 2023, que registrou 159 trabalhadores resgatados.

Nessa sexta-feira (26), o Ministério Público do Trabalho (MPT) apontou que o Piauí foi, pelo segundo ano consecutivo, o estado do Nordeste que mais resgatou trabalhadores em situação análoga à escravidão. Os dados foram coletados em 2023, ano em que 159 trabalhadores foram resgatados, colocando o Piauí em quinto lugar no Brasil com maior número de resgates.

Conforme o órgão ministerial, na ponta da tabela estão os estados de Goiás (739), Minas Gerais (651), São Paulo (392) e Rio Grande do Sul (334). Os dados foram divulgados às vésperas do Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, celebrado neste domingo (28).

Foto: Divulgação/MPPIReprodução
Trabalhador

Em análise dos dados, o MPT informou ainda que o número representa uma queda de 8,8% em relação à 2022, de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego e instituições como a Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal.

O relatório do MPT indicou ainda que das 159 pessoas resgatadas, 86 foram flagradas na atividade da cadeira produtiva da carnaúba, representando 54% do total e mais do que triplicando o número contabilizado no ano anterior nesta mesma atividade.

Outros resgates também foram registrados nas atividades de extração de pedras, com 39 trabalhadores (24,5%), catação de raízes, com 19 trabalhadores (11,25%), pecuária, com 5 trabalhadores (3,15%) e produção de concreto, com 8 trabalhadores (5%).

Além disso, o Piauí apresentou, pela primeira vez, resgates de trabalhadores domésticos, onde duas mulheres foram resgatadas em situação análoga à escravidão na cidade de Teresina, representando 1,15% do total de resgatados.

O Procurador Edno Moura afirmou que o trabalho escravo ainda é uma realidade no Brasil, teve 3.191 trabalhadores resgatados em 2023.

“O estado do Piauí é um estado que escraviza muito seus trabalhadores. Além de termos um elevado número de trabalhadores resgatados dentro do estado, tivemos, em 2023, mais de 230 trabalhadores piauienses resgatados em outros estados, em atividades como corte de cana e extração de pedras. Uma realidade que precisamos mudar”, reforçou.

Para mudar esta conjuntura que afeta os trabalhadores, o procurador Edno Moura afirma que é necessário o apoio da população, que pode realizar denúncias através do site do MPT-PI, por meio do email [email protected] ou ainda por meio do WhatsApp (86) 99544 7488. As denúncias podem ser feitas sem que haja necessidade de identificação do denunciante.

Mais conteúdo sobre:

Ministério Público do Trabalho

Facebook
Indicado para você
Veja também