Viagora

Capitã da PM do Piauí é condenada a dois anos de reclusão

A sentença foi dada na segunda-feira 30 de maio, pelo Conselho Especial de Justiça, presidido pela juíza Valdênia Moura Marques de Sá.

O Conselho Especial de Justiça, presidido pela juíza Valdênia Moura Marques de Sá, titular da 9ª Vara Criminal de Teresina (Justiça Militar), condenou a capitã da PM Andreia Dorta a dois anos de reclusão pelo crime previsto de extravio de documento (art.321 do Código Penal Militar).

Conforme a sentença, que foi dada na segunda-feira 30 de maio, ficou provado nos autos que a a capitã não devolveu o Inquérito Policial Militar IPM nº 0006972-88.2014.8.18.0140, do qual era encarregada e teria recebido para cumprimento de diligência solicitada pelo representante do Ministério Público.

Tal ato, segundo a decisão, tem natureza grave, vindo a atentar contra a administração militar, tendo em vista que o inquérito apurava condutas praticadas por policiais militares.

O TJ-PI informou que de acordo com análise processual, a ré já havia sido condenada em outros dois processos, sendo o primeiro por constrangimento ilegal e o segundo por descumprimento de missão, inobservância de lei e comunicado de falso crime.

Mais conteúdo sobre:

TJPI

Facebook
Indicado para você
Veja também