Viagora

"Existem pré-candidatos além de Sílvio e Rafael", diz Ravenna Castro

A pré-candidata ao Governo do Piauí pelo Mobiliza 33 analisou alguns nomes dispostos ao Palácio de Karnak que devem disputar as eleições deste ano.

A advogada e jornalista, Ravenna Castro, pré-candidata ao Governo do Piauí pelo Mobiliza 33, antigo PMN, analisou em entrevista ao Viagora as pré-candidaturas ao Palácio de Karnak que estão dispostas para as eleições deste ano.

A pré-candidata ao governo afirmou que tem existido um foco em uma polarização de dois nomes dispostos, porém em sua visão a pluralidade de candidaturas é legítima e pode propiciar contribuições em debates e propostas direcionadas aos piauienses.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraPré-candidata a governo Ravenna castro
Pré-candidata a governo Ravenna castro

“Atualmente o que vemos repercutido é que existem poucos pré-candidatos ao governo do Estado e muito se foca em uma polarização que seria entre o pré-candidato do PT, Rafael Fonteles, o do União Brasil, Sílvio Mendes".

Ainda sobre outros pré-candidatos, Ravenna relata: "Temos o pré-candidato Washington Bonfim que ainda está decidindo a situação partidária, a nossa pré-candidatura e a do Major Diego pelo PL. Eu acho legitima todas as pré-candidaturas, acredito que um número variado de pré-candidatos ao governo do Estado tem muito a contribuir com um debate, são muitas cabeças pensantes e propostas que serão debatidas, discutidas e analisadas pela população então é muito bom quando se tem um processo democrático em que muitas pessoas participam e podem colocar suas candidaturas”, destaca a advogada.

Ao avaliar o pré-candidato Rafael Fonteles (PT), a jornalista pontuou que já era natural que o secretário de Fazenda do Estado fosse lançar seu nome ao cargo, devido sua história na gestão de Wellington Dias. 

“O pré-candidato do governo do Estado Rafael, eu vejo a candidatura dele como natural, já é uma pessoa que está há bastante tempo na gestão do Wellington Dias e é um rapaz jovem, tem uma figura administrativa de boa repercussão, estamos aguardando ele para os debates oportunamente após as convenções quando a nossa candidatura estiver homologada”, afirma a presidente do Mobiliza 33.

De acordo com Ravenna Castro, a advogada possui uma relação de aproximação maior com o pré-candidato Sílvio Mendes, do União Brasil, pois já foi aliada ao ex-prefeito Firmino Filho, gestão em que Sílvio Mendes também participou.

“Temos também o Sílvio Mendes, esse nós já temos uma aproximação maior, porque no passado eu fui aliada ao Firmino Filho e ele esteve muito tempo na gestão do Firmino, foi inclusive prefeito”, explica a pré-candidata.

A pré-candidata também declarou que já se decepcionou com Sílvio Mendes quando o mesmo não aceitou o convite do ex-prefeito Firmino Filho para ser candidato nas eleições municipais. A jornalista se questiona sobre a motivação de Sílvio Mendes em surgir pré-candidato após estar fora do campo político desde a gestão do ex-prefeito.

“Eu queria inclusive oportunamente conversar com o Sílvio Mendes, porque na eleição passada para a prefeitura de Teresina nós tivemos com o Firmino Filho como partido aliado e nos bastidores nós víamos muita preocupação, eu mesma estive com o Firmino várias vezes, e ele nos perguntava sobre quem seria o melhor nome para a prefeitura de Teresina e ele sabia que naquele momento o Firmino precisava do Sílvio Mendes para sair candidato e o Sílvio recusou várias vezes o pedido do Firmino e nos perguntávamos porque aquilo acontecia e o Firmino nos dizia que o Sílvio Mendes não queria ser candidato de forma alguma. Uma coisa que me causa curiosidade, acho que todo o Piauí, é saber porque agora ele volta como candidato sendo que quando Firmino precisou que ele saísse candidato, isso não aconteceu e agora ele retorna como candidato. Eu tenho curiosidade de saber o que houve, o que mudou, porquê mudou de ideia”, destaca.

O atual prefeito da capital, Dr. Pessoa, também foi uma decepção para Ravenna Castro, que segundo a pré-candidata, foi omisso durante a crise sanitária da covid-19 que Teresina estava enfrentando.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraPré-candidata a governo Ravenna castro
Pré-candidata a governo Ravenna castro

“Tanto ele quanto Dr. Pessoa me decepcionaram bastante, porque no meio da crise sanitária eles foram omissos. Eles poderiam ter melhor se posicionado, ajudado, no caso até o Silvio Mendes, o Firmino no momento de maior desespero da vida dele que ele estava com a crise da pandemia na mão com problema da falta de estrutura dos hospitais sem saber o que fazer com o Sílvio de aliado e médico e ele se manteve calado e inerte assim como Dr. Pessoa, então foram duas pessoas que nos decepcionaram bastante. Para mim principalmente porque eu fui aliada do Dr. Pessoa quatro anos atrás quando ele foi candidato ao governo do Estado, nos decepcionou bastante quando pensamos que ele teria uma postura e um posicionamento e hoje o resultado está aí na prefeitura de Teresina”, declara Ravenna Castro.

A pré-candidata ressalta que existe uma tentativa de polarização nas eleições estaduais, porém há outras pré-candidaturas ao governo do Estado além de Rafael Fonteles (PT) e Sílvio Mendes (União Brasil).

“Existe a tentativa de polarização porque muito se fala apenas nesses dois candidatos, mas é preciso saber que existe vida, existem pré-candidatos além do Sílvio Mendes e Rafael Fonteles. É nesse momento que o Mobiliza 33 surge oportunizando novas candidaturas de pessoas da comunidade, pessoas novas que não tem herança política, que não são filhos de políticos e não estão herdando mandato de ninguém, que não tem nenhum pai passando mandato tentando eleger filho, pessoas que vem com ideias novas querendo mudar, contribuir e realmente melhorar a vida das pessoas, porque para tudo tem que ter o início e oportunidade, eu até digo que o Mobiliza 33 é o partido da oportunidade, é igual aquela história do primeiro emprego, ‘como vou conseguir o primeiro emprego se ninguém me da oportunidade?’, alguém tem que abrir a porta”, diz Ravenna Castro.

Para Ravenna Castro as pré-candidaturas que são representadas pelas minorias, pessoas de classe baixa e do povo precisam ser estimuladas e oportunidades, diante dessa necessidade o Mobilize 33 surge como uma forma de dar desenvolvimento a esses nomes, como explica a advogada.

“Uma pré-candidatura uma pessoa comum do povo, uma pessoa de baixa renda, que vem das classes populares, que é uma pessoa do povo, as pré-candidaturas que nascem das massas, são essas pessoas que precisam de oportunidade não só na política, mas em tudo e essas pré-candidaturas além de serem estimuladas precisam ser oportunizadas e nós estamos aí para contribuir como debate, para esclarecer, perguntar e indagar, para mostrar o que está errado, cobra e mostrar nossas desilusões e decepções em quem votamos errados. Além de tentar corrigir os erros e para ouvir as opiniões porque uma gestão não se faz sozinho e nem com um grupo minoritário é com o Piauí inteiro”, concluí.

Mais conteúdo sobre:

Eleições 2022

Ravenna Castro

Facebook
Indicado para você
Veja também