Viagora

Fusão entre MDB e PSDB eu acho difícil, diz vereador Edson Melo

O vereador falou sobre a possibilidade de federação entre as siglas e destacou que devido o fim do prazo de filiação a medida é inconstitucional.

Diante da aproximação de lideranças políticas nacionais do MDB e o PSDB, nessa quarta-feira (06), o vereador Edson Melo falou sobre a possibilidade de federação entre as siglas e destacou que devido o fim do prazo de filiação a medida é inconstitucional.

O parlamentar afirmou que não acredita na concretização da fusão e ressaltou que a viabilidade de uma federação poderá prejudicar todos os partidos. Edson Melo citou como exemplo a nível regional, o MDB que no Piauí formou federalização com o PT e teria que voltar atrás, caso a medida nacional fosse definida.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraVereador Edson Melo
Vereador Edson Melo

“Sobre nacional entre MDB e PSDB no Piauí, eu acho difícil, acredito que as coligações ou as federalizações, melhor dizendo, já foram formadas até o prazo de filiação. Qualquer mudança no quadro, eu acho que, no meu entendimento é inconstitucional. Não sei porque o Supremo Tribunal não regulamentou isso, tá adotado na Legislação Eleitoral que as filiações partidárias é até o dia 02 de abril e bota até o dia 17 de maio para decidir sobre possíveis federalizações, isso é um casuísmo horrível que prejudica não só o PSDB, como todos os partidos, já pensou agora o MDB no Piauí que formou a Federalização e uma coligação majoritária com o Partido dos trabalhadores agora tem que voltar atrás, isso é muito improvável, isso causa um transtorno político no Brasil todo”, explicou o vereador.

Questionado se no Piauí havia a possibilidade de aproximação entre as siglas, o vereador afirmou “Não, até porque cada um tomou seu rumo já”.

O vereador enfatizou que não acredita ser inviável essa federalização e que a medida pode criar uma insegurança política no Brasil.

“Rapaz, eu não acredito nisso não, isso aí tá sendo especulado, a imprensa nacional que todo dia, encontro entre presidentes dos partidos políticos, presidentes nacionais que não dão satisfação, nem aos diretórios regionais, muito menos os municipais e tomam decisão de federalização vai acontecer entre um partido e outro, casuísmo terrível, que cria um clima de insegurança política no Brasil”, complementa.

Facebook
Indicado para você
Veja também