Viagora

JVC faz parte da construção do plano de governo, diz Fábio Sérvio

O pré-candidato declara que a presença de JVC é fundamental para o debate e construção da política no Podemos, ele ingressou na sigla em 10 de fevereiro deste ano.

O presidente do Podemos no Piauí e pré-candidato ao Senado Federal, Fábio Sérvio, concedeu entrevista ao Viagora e falou sobre a contribuição do ex-senador e empresário João Vicente Claudino nas eleições deste ano.

Fábio Sérvio afirmou que o ex-senador é uma referência no âmbito ético e político, além de não possuir amarras. O pré-candidato declara que a presença de JVC é fundamental para o debate e construção da política no Podemos, ele ingressou na sigla em 10 de fevereiro deste ano.

Foto: Juscelino/ ViagoraPré-candidato ao Senado Federal Fábio Sérvio.
Pré-candidato ao Senado Federal Fábio Sérvio.
“O João Vicente para mim é uma referencia ética na política, no momento mais difícil da história do país onde praticamente todos os políticos nacionais foram envolvidos em denúncias, ele cumpriu o mandato dele no senado sem nenhuma amarra. Eu acho que não se pode fazer política séria hoje sem chamar o João Vicente para entender o que é o pensamento dele,

O presidente estadual do partido ainda comparou JVC ao ex-governador do Ceará e senador Tasso Jereissati, ele afirmou que ambos se assemelham devido sua visão empresarial e social com o objetivo de gerar desenvolvimento para o Estado.

“Eu comparo o JVC com o Tasso Jereissati por todas as conversas que nós tivemos ao longo desses anos, a visão empresarial dele seria extremamente necessária para uma mudança ou para criar as condições de desenvolvimento real social e econômico do Estado. Ele é um homem sob o ponto de vista da acessibilidade política ele tem ao mesmo tempo a visão empresarial e social”, ressalta.

Fábio Sérvio pontuou que o ex-senador está contribuindo efetivamente na produção do plano de governo e no debate sobre as chapas majoritária e proporcional da sigla.

“O grupo Claudino só com uma empresa que é a Guadalajara qualificou em mão de obra 25 mil pessoas em Teresina. Ele sabe o que é preciso ser feito para um desenvolvimento no estado, JVC faz parte da construção do plano de governo, da discussão da construção da chapa, ele participou desse processo o tempo todo, a única coisa que ele não é nesse momento é candidato”, declara.

Por fim, o pré-candidato relembrou a história política de João Vicente Claudino, como o período do governo de Mão Santa e afirmou que o ex-senador trabalhou de forma a atrair industrias para o Estado, quando foi Secretário de Industria, além de criar leis de incentivo aos investimentos para o Piauí.

“[Suporte] Intelectual, de criar essa coluna vertebral de uma mudança no Estado, isso ele faz parte desse ponto de transformação que nós propormos a apresentar, nós só estamos nesse momento a frente da discussão. O João Vicente é ético e desprendido politicamente, não tem vaidade política, se eu tivesse vaidade política tinha concorrido reiteradamente, algumas coisas as pessoas não sabem que ele foi responsável. O período que o Piauí teve de atração de industrias foi trabalho dele, ele criou leis de incentivo quando foi Secretario de Industria no governo de Mão Santa, mas não se beneficiou de nenhuma das leis que criou, ele tem uma capacidade de diálogo e atração de investimentos para o Piauí que já se reverteu positivamente, então não dá para pensar em política pública sem ter dentro de um partido uma visão como a do João Vicente”, finaliza.

Facebook
Indicado para você
Veja também