Polícia

Agentes penitenciários denunciam falta de estrutura na Irmão Guido

A penitenciária só no início desse mês passou por 25 tentativas de fuga e 2 fugas que resultaram em 28 detentos foragidos.
  • YURY PONTES
25/03/2017 16h59 - atualizado

Agentes da Penitenciária Irmão Guido, estão preocupados com a situação em que se encontram. Nesta sexta-feira (24), os detentos do pavilhão B estavam planejando fugir da penitenciária, porém os agentes perceberam a movimentação e desarticularam a fuga. Cerca de 100 detentos planejam a fuga em massa. A penitenciária só no início desse mês passou por 25 tentativas de fuga e 2 fugas que resultaram em 28 foragidos.

Em entrevista ao Portal Viagora, Kleiton Holanda, vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), afirmou que a classe sofre com a atual situação de infraestrutura do lugar.

“O problema lá [Irmão Guido] é tão preocupante que facilmente pode-se perceber a incapacidade do prédio que hoje tem de suportar 470 presos, mesmo sofrendo todo o tipo de problemas de infraestrutura, que acaba por colocar a vida de todos os profissionais em risco”, destacou.

  • Foto: DivulgaçãoPenitenciária Irmão GuidoPenitenciária Irmão Guido, em Teresina.

De acordo com o agente, todos os estados da federação receberam repasses após crise penitenciária no país, no Piauí o repasse foi de 50 milhões, segundo ele, porém desde que foi feito o repasse, cerca de 4 meses atrás, nada foi investido na penitenciária que passa por sérios problemas. Os agentes da penitenciária Irmão Guido devem se reunir com o sindicato, no começo de abril, para marcarem uma agenda de reinvindicações, com possibilidade de greve na penitenciária.  

Superlotação

O projeto inicial da penitenciária aponta lotação máxima de 320 vagas. Contudo, mesmo com a infraestrutura comprometida, o local precisa  comportar atualmente 470 detentos. Segundo levantamento dos agentes, entregue ao secretário de justiça Daniel Oliveira, a penitenciária Irmão Guido só consegue suportar com sua atual situação estrutural, 250 detentos.

“Mas a gente insiste em dizer. Desde que o secretário Daniel Oliveira chegou na Secretaria de Justiça, nós sempre viemos cobrando uma atitude emergencial na penitenciária Irmão Guido. Ele próprio [secretário] pediu que a gente [agentes] elaborasse um levantamento do que tem de ser feito lá [Irmão Guido]. Fizemos um relatório bem condensado, voltado exclusivamente para a penitenciária Irmão Guido, entregamos para ele[secretário], mas nunca foi tomada nenhuma providência”, afirmou Kleiton Holanda.

O vice-presidente do sindicato ainda complementa. “Então assim, no dia em que os detentos resolverem fugir, eles vão fugir mesmo, porque não há nada que impeça. Nós temos deficiência de pessoal, uma média de sete agente por plantão, ainda temos sete agentes afastados arbitrariamente pelo secretário pois houve uma fuga de 26 presos, contudo os acontecimentos ocorrem por causa da infraestrutura que praticamente está acabada, ela não presta para mais nada” finalizou.

Mais na Web