Esportes

Brasil e Argentina decidem Copa América no Maracanã neste sábado

A final entre Brasil e Argentina será realizada ás 21h. Esta será a quarta vez em que Brasil e Argentina disputam uma decisão de Copa América.
10/07/2021 10h05 - atualizado

Neste sábado (10), será realizada a final da Copa América entre Brasil e Argentina, o que oferece aos amantes do futebol, a partir das 21h (horário de Brasília), um grande palco, com grandes atores e um final inesperado, no estádio do Maracanã.

Esta será a quarta vez em que Brasil e Argentina disputam uma decisão de Copa América. Na primeira, em 1937, os hermanos ficaram com o título. As duas equipes só voltaram a se encontrar em uma final da competição em 2004, quando a seleção brasileira triunfou por 4 a 2 na disputa de pênaltis.

Confiança em Neymar

Para o jogo deste sábado, o Brasil deposita suas esperanças no atacante Neymar. Com dois gols e três assistências na competição, o camisa 10 é o jogador que comanda as ações ofensivas da equipe do técnico Tite, que está invicta na atual edição da competição.

Para o treinador da seleção, Neymar é peça fundamental para garantir o título da Copa América sobre uma equipe que também conta com um dos grandes camisas 10 do futebol atual

“A gente sabe da grandeza de dois ícones do futebol mundial. Falar de Messi e Neymar é falar de excelência, de virtudes técnicas, mentais, físicas, de capacidade de criação muito alta. Aí um grande desafio, um grande espetáculo”, destacou.

Messi artilheiro

Se o Brasil confia em Neymar, a Argentina sabe que Messi é a chave da vitória. O camisa 10 faz uma bela Copa América, liderando a artilharia com quatro gols marcados. Para o craque, o título neste sábado teria um sabor especial, pois seria o seu primeiro pela seleção principal de seu país.

Assim como a seleção brasileira a Argentina chega invicta à final. E a grande virtude da equipe comandada pelo técnico Lionel Scaloni é a qualidade do ataque, que conta com nomes como Lautaro Martínez, com três gols no torneio, Di Maria, Papu Gómez e Agüero.

Com informações da Agência Brasil.

Mais na Web