Polícia

Confira áudios de policiais presos durante operação em Teresina

Os áudios, divulgados pela SSP-PI, mostram os policiais presos na Operação Dictum planejando os crimes de roubo, pistolagem e homicídio.
02/12/2019 15h30 - atualizado

A Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) divulgou uma série de áudios onde os policiais investigados na Operação Dictum, deflagrada na manhã de hoje (2), comentam como realizavam os crimes de roubo, pistolagem e homicídio.

Em um dos áudios divulgados, o ex-policial W. Silva diz ter pedido R$ 10 mil para espancar e R$ 20 mil para matar uma pessoa. Ele é apontado pela equipe de investigação como o líder da quadrilha.

Segundo o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), responsável pelo inquérito, os policiais estavam sendo investigados inicialmente por roubo de cargas, mas no decorrer da investigação foram descobertos os crimes de pistolagem, homicídio e tráfico de drogas.

W. Silva, que é ex-cabo da Polícia Militar do Piauí, está sendo investigado desde 2017, quando foi apontado como um dos suspeitos do sumiço de R$ 300 mil após uma tentativa de assalto no Banco do Nordeste, em Teresina. O ex-policial chegou a ser preso, mas foi posto em liberdade após audiência de instrução realizada alguns meses depois.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilOperação DictumOperação Dictum

Ele também esteve envolvido em uma confusão em uma padaria na zona Leste da capital, em 2018, onde baleou o cantor Saulo Dugado.

Crimes por encomenda

Em uma das coversas, W. Silva comenta que conseguiu um “contrato” para receber R$ 10 mil para agredir alguém. O ex-cabo diz ainda que teria cobrado R$ 20 mil para matar a vítima, mas que o contratante não teria dado autorização para o homicídio.

“Ei, Papada, estou indo falar com o Hudson aqui, tem um contrato pra nós, viu, parece que fechou lá R$ 10 mil só pra dar um pau num vagabundo (...) estou indo falar com ele. Eu tinha pedido R$ 20 mil pra ‘derrubar’, mas o cara não quer ‘derrubar’ de jeito nenhum, quer só que dê um pau bem dado”, disse.

Em outro trecho, o policial René Carvalho chama W. Silva para agredir um sujeito que estaria incomodando a sua família, mas advertiu que a vítima não podia ser morta.

“Vou caçar uma ripa aqui que é bom dar nele é de ripa, não é de mão, não. Porque tem que ser rapidinho pra não inflamar de gente”, disse René.

“Beleza e porque não derruba logo esse moleque?”, questiona W. Silva.

“Não, pode matar não, se matar vai dar confusão aqui. É só dar uma ripada boa mesmo. Se tivesse feito alguma coisa mais grave, quem tinha matado era eu mesmo”, comenta René.

“Estou com saudade, nunca mais matei ninguém, ô tristeza. Tirar um diazinho pra nós rodar...”, finaliza W. Silva.

Operação Dictum

De acordo com o secretário estadual de Segurança Pública, Fábio Abreu, a Operação Dictum prendeu 10 policiais, sendo nove policiais militares e um policial civil. Foram presos ainda um ex-policial e um indivíduo que não era agente de segurança.

A principal hipótese cogitada pela SSP é que os suspeitos interceptavam cargas contrabandeadas, principalmente de cigarro, para revendê-las. Eles também são suspeitos de invadir bocas de fumo para roubar entorpecentes e repassar as substâncias para outros traficantes. Após a realização dos crimes, o dinheiro arrecadado era repartido entre os envolvidos.

“Eles roubavam cargas de contrabando, principalmente cigarros e revendiam depois. Atacavam pontos de venda de entorpecentes, atacavam aqueles que não podiam registrar ocorrência. Tomavam de uns pontos e revendiam em outros. Além de crimes de pistolagem, por dinheiro e armas”, comentou o secretário.

Confira a lista dos presos na Operação Dictum: 
1) Genildo Vieira da Silva
2) Francisco das Chagas Lima Trindade 
3) Helido Cunha de Sousa
4) Bruno Costa de Oliveira 
5)Antônio Lopes Rosa
6) Rafael dos Santos Leal
7) Marcelo Ribeiro Rocha 
8) Percyvall de Oliveira Ferreira 
9) Lourival Ferreira de Carvalho Neto
10) Ellisson Costa Vieira 
11) Wanderley Rodrigues da Silva, vulgo W. Silva
12) Erasmo de Morais Furtado 
13) José Afonso Santos e Silva

Mais na Web