Polícia

DHPP investiga morte da advogada Izadora Mourão em Pedro II

De acordo com Barêtta, um delegado e com uma equipe de investigadores já estão na cidade de Pedro II para entender o que levou a morte da advogada Izadora Mourão.
15/02/2021 12h30 - atualizado

O caso da advogada encontrada morta com uma perfuração no pescoço na cidade de Pedro II, ocorrido nesse sábado (13), será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) após pedido da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Piauí (OAB-PI).

De acordo com o coordenador do DHPP, o delegado Francisco Costa, mais conhecido como Barêtta, crimes ocorridos no interior do estado são investigados pelas delegacias regionais da Polícia Civil, mas a OAB-PI solicitou a Secretaria de Segurança Pública (SSP-PI) que o Departamento de homicídios fique responsável pela investigação.

  • Foto: DivulgaçãoAdvogada Izadora Santos MourãoAdvogada Izadora Santos Mourão

Segundo a OAB-PI, a morte de Izadora Mourão pode estar relacionada ao fato dela ser advogada. Até o momento não há mais informações sobre o crime, e o que se sabe é que a advogada teria recebido uma mulher que vende roupas, e em seguida foi encontrada morta com uma perfuração no pescoço.

O delegado Barêtta comenta que um dos melhores delegados do DHPP foi enviado junto com uma equipe de investigadores e já estão na cidade de Pedro II realizando as investigações para entender o que levou a morte da advogada. O delegado ressalta ainda que até o momento não é possível dizer com quantos golpes de faca Izadora Mourão foi assassinada, já que o laudo policial ainda não foi concluído.

Mais na Web