Piauí

Dr. Pessoa descarta lockdown e anuncia compra de doses da CoronaVac

O prefeito de Teresina afirmou que está estudando a compra de 100 mil doses da vacina produzida pela Sinovac em pareceria com o Instituto Butantan.
12/03/2021 13h15

Na manhã desta sexta-feira, 12 de março, o prefeito Dr. Pessoa (MDB) anunciou durante entrevista coletiva na sede da Prefeitura de Teresina que está estudando a compra de 100 mil doses da vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã.

Segundo o prefeito, a compra das vacinas se deve devido à preocupação da administração municipal com o avanço do coronavírus na capital. No entanto, o prefeito descartou a adoção de medidas restritivas mais rígidas, como o lockdown.

“Vamos comprar a vacina contra essa pandemia, que está deixando a humanidade e o povo teresinense inquietos. Vamos comprar no mínimo 100 mil doses de início da empresa Sinovac. Já estamos em contato com pessoas que tenham essa capacidade de transação para a compra e venda. Queremos o mais rápido possível termos mais vacinas na nossa cidade. [...] Não temos interesse em decretar lockdown total não, vamos focar em medidas restritivas, mesmo respeitando o COE não concordamos com lockdown”, declarou.

  • Foto: Luís Marcos/ViagoraDr Pessoa, Prefeito de TeresinaDr. Pessoa anuncia que está estudando a compra de 100 mil doses da CoronaVac.

Dr. Pessoa afirmou que cada dose da CoronaVac custa em torno de 35 dólares, sendo que o curso total das 100 mil doses da vacina é de R$ 20 milhões. O vice-prefeito e secretário municipal de Finanças, Robert Rios, afirmou que os recursos para compra das vacinas podem ser obtidos via empréstimo junto ao Fundo Instituto de Previdência do Município de Teresina (IPMT), caso exista possibilidade legal para isso.

“Com o IPMT é só uma hipótese, estamos vendo a viabilidade legal. A segunda possibilidade orientada pelo prefeito é paralisar todas as ações não essenciais do poder público municipal e concentrarmos recursos para a aquisição das vacinas. Só faremos o pagamento dos servidores e serviços obrigatórios, mas qualquer obra que não for urgente irá esperar para usarmos os recursos na compra de vacinas”, disse o vice-prefeito.

  • Foto: Luís Marcos/ViagoraVice prefeito de Teresina, Robert RiosRobert Rios, vice-prefeito de Teresina.

Robert afirmou que a prefeitura ainda aguarda uma resposta do Governo do Estado, acerca de uma solicitação para aquisição de outro lote de 100 mil vacinas, que ampliaria ainda mais a cobertura vacinal na capital, com 200 mil doses da vacina em até dez dias, após a assinatura do contrato de compra.

“Com todas as vacinas aplicadas, com essa possível compra e as demais doses que virão via Ministério da Saúde, iremos ter um controle da pandemia na cidade”, completou o secretário.

Mais na Web