Polícia

Empresário Pablo Campos é indiciado pelo crime de feminicídio

A delegada Luana Alves, da Delegacia de Feminicídios, afirmou que as evidências do crime apontam que ele teve a intenção de matar as jovens Vanessa e Anuxa.
  • DA REDAÇÃO
08/10/2019 14h20 - atualizado

Nesta terça-feira, 8 de outubro, a Polícia Civil do Piauí concluiu o inquérito que investiga as circunstâncias do atropelamento que matou a jovem Vanessa Carvalho e deixou ferida Anuxa Alencar, ocorrido no último dia 29 de setembro. O acusado de cometer os crimes é o namorado de Anuxa, o empresário Pablo Campos.

  • Foto: Arquivo PessoalPablo Henrique e Anuxa Kelly.Pablo Campos e Anuxa Alencar.

De acordo com informações divulgadas pela delegada Luana Alves, coordenadora da Delegacia de Feminicídios, o empresário teve a intenção de atentar contra a vida das duas jovens.

Para a delegada, mesmo tendo vínculo afetivo apenas com Anuxa, as evidências do crime, como a alta velocidade do veículo quando acertou as jovens em cheio, apontam para uma intenção do empresário de matar tanto a namorada quanto a sua amiga.

  • Foto: Divulgação/Polícia MilitarPablo Henrique Campos Santos, suspeito de atropelar jovens.Pablo Henrique Campos Santos, acusado de atropelar jovens.

Com isso, a Polícia Civil indiciou Pablo pelos crimes de feminicídio consumado, no caso de Vanessa, e feminicídio tentado, no caso de Anuxa.

Sobre o caso

Por volta das 4h30 de 29 de setembro, a enfermeira Vanessa Carvalho morreu e sua amiga Anuxa Alencar ficou gravemente ferida após serem atropeladas por um carro modelo Jeep Renegade, conduzido pelo empresário Pablo Campos, namorado de Anuxa.

O homem foi preso horas depois do crime em sua residência. Após a prisão, o juiz Valdemir Ferreira Santos converteu em preventiva a prisão em flagrante do empresário durante audiência de custódia, realizada no Fórum Cível e Criminal de Teresina. Pablo encontra-se, atualmente, detido na Cadeia Pública de Altos, onde aguarda o julgamento do caso.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web