Piauí

Enfermeiro da FMS é vítima de racismo durante trabalho em Teresina

Segundo a FMS, o caso está sendo denunciado à Delegacia de Direitos Humanos e o servidor receberá todo suporte jurídico por parte da instituição.
13/08/2021 16h07 - atualizado

Na manhã desta sexta-feira (13), um enfermeiro de 27 anos da Fundação Municipal de Saúde de Teresina foi vítima de uma conduta discriminatória em serviço.

De acordo com a FMS, o servidor estava na equipe de vacinação contra covid-19 quando foi agredido verbalmente por um paciente afirmou que não tomaria a vacina sendo aplicada por um negro. O caso ocorreu na Universidade Federal do Piauí.  

A procuradoria jurídica da FMS orientou o envio de notícia-crime de racismo à Delegacia de Direitos Humanos. Segundo a Fundação, o servidor terá todo suporte jurídico por parte da instituição, que dará ciência ao Ministério Público para as providências legais cabíveis na área criminal.

A FMS informou que repudia qualquer tipo de discriminação e ressalta que racismo é crime inafiançável tipificado na Lei 7.716 de janeiro/1989 e que é punível por reclusão.

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque explica que a instituição fornecerá todo suporte que o servidor necessitar e agradeceu o empenho e dedicação de toda a equipe que tem trabalhado incansavelmente para que a população de Teresina seja imunizada e receba todo o suporte de saúde quando for necessário.

Mais na Web